Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Set.17.2021
União de Freguesias de Teixoso e Sarzedo

TEIXOSO

Morada:
Largo das Moitinhas, Apartado 120
6201-906 Teixoso

Tel.: (+351) 275 921 160
Fax: (+351) 275 924 185

SARZEDO

Morada:
Rua Direita, nº1 A
6200-641 Sarzedo

Tel.: (+351) 275 921 471
Fax: (+351) 275 921 471

Email: freg.teixoso@sapo.pt

Horário

Manhã: das 09:00h às 12:30h
Tarde: das 14:30h às 18:00h

Teixoso e Sarzedo

O toponómio Teixoso está intimamente ligado com a existência de uma espécie arbórea autóctone, o Teixo, outrora muito abundante, mas hoje praticamente extinta. O seu desaparecimento deve ter ocorrido durante a Idade-Média. À medida que se desenvolvia a pastorícia, o teixo era destruído pelos pastores por ser mortífero para os animais que ingeriam as suas ramas.

No actual território do Teixoso abundam vestígios de anteriores ocupações desde o Bronze Final até ao período alto-medieval, sendo disso exemplo os castros do Cabeço Gordo, do Cabeço do Castelo e de Vila de Mouros, este já no limite da freguesia.

Quanto à  freguesia é uma das mais antigas do concelho da Covilhã, sendo já mencionada nas inquirições de 1314 - "Na freguesia de Teixoso... comprou D. Soeiro Raimundes seis casais"- Soeiro Raimundes era filho de Raimundo Pais que assinou o foral da Covilhã em 1186. Da mesma época surgem referências a outros povoadores como D. Ponço Afonso, Pêro Esteves, a Sé de Viseu e o Mosteiro de Santa Maria da Estrela.

A forte tradição fundiária, bem como o goro da pretensão do traçado do caminho de ferro por Teixoso, Orjais e Aldeia de Mato levam a uma certa regressão do Teixoso face a outras freguesias do concelho. Ainda assim, os serviços prestados por alguns teixosenses, como Luís do Valle, pintor, Higino de Valle, o último prior de Teixoso a receber uma mercê de D. Manuel II, João Bizarro Morais, chamado para servir a Casa de Bragança e fundador do primeiro jornal de Reguengos, ou Frei Lourenço do Valle, o maior pregador da região, demonstram bem o valor dos teixosenses nascidos durante o século de oitocentos.

Já no século XX, o período da Primeira República é vivido de forma intensa, daqui saíram então dois presidentes da Câmara Municipal - o Barão do Teixoso (1914) e o Dr. António Bernardo Fonseca e Cunha (1920-1923)- e em 1916 foi fundado o "Círculo de Estudos do Teixoso" pelo Pe Higino do Vale e por Mário Bernardo da Fonseca e Cunha.

Finalmente, pelo decreto n.º15:131, de 5 de Março de 1928, o Teixoso é  merecidamente elevado à categoria de Vila, determinando o dia 8 de Março como o dia oficial da Freguesia.

Teixoso

  • Igreja Matriz
  • Monumento Nacional do Santo Cristo
  • Vestígios arqueológicos de Terlamonte
  • Quinta de São João
  • Nossa Senhora do Carmo

Sarzedo

  • Capela de Nossa Senhora das Preces
  • Capela do Espírito Santo
  • Igreja Matriz
  • Torre em granito
  • Chafariz
  • Parque de merendas da Fonte dos Amieiros
  • Miradouro

Presidente

José Alberto Sousa Pais

Secretária

Maria Luísa de Matos Pais

Tesoureiro

Carlos Alberto Martins Sardinha

Presidente da Assembleia de Freguesia

Pedro Filipe Leitão Pais

1º Secretaria

Laurinda Maria Gomes Fonseca

2ºSecretário

Ruben  Miguel Inácio de Matos