Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Set.22.2021
PT EN

EXPOSIÇÃO “MÃE NOSSA NO OCEANO” NA BIBLIOTECA MUNICIPAL

MUSEU DA COVILHÃ INAUGURADO A 29 DE JUNHO
21-06-2021

MUSEU DA COVILHÃ INAUGURADO A 29 DE JUNHO

O Museu da Covilhã vai ser inaugurado no próximo dia 29 de junho pelo Presidente da Câmara Municipal, Vítor Pereira, numa cerimónia em que estará presente a Ministra da Cultura, Graça Fonseca. Após um vasto conjunto de intervenções destinadas a resolver problemas estruturais do edifício, tais como infiltrações ou dificuldades ao nível da acessibilidade, o centro histórico da Covilhã volta assim a contar com este espaço museológico. A empreitada e a musealização do espaço representaram para o Município um custo de cerca de 200 mil euros, 85% comparticipado por fundos europeus.  Permitir conhecer e compreender melhor o passado do concelho da Covilhã é a prioridade deste espaço expositivo no qual estão representadas todas as épocas de ocupação do território em questão, fomentando ainda uma reflexão sobre a atualidade e o futuro. O Museu pretende ser um instrumento divulgativo e lúdico que, utilizando recursos variados, acessíveis e inclusivos, ensine a história da Covilhã à diversidade da população visitante – locais e turistas, pessoas com diversas condições físicas e psíquicas, de diferentes idades.  O espaço apresenta uma organização cronológica dos conteúdos, distribuídos da seguinte forma: da Pré-história à Romanização (piso 3), Idade Média e Moderna (piso 2), Época Contemporânea (piso 1) e uma visão global da história da cidade e uma reflexão sobre o futuro, com recurso a interativos (piso 0). O percurso expositivo é de tipologia fechada, começando no piso 3 e descendo até o piso 0; todavia, o piso 0 poderá funcionar autonomamente com visitação livre, servindo de ponto de partida para grupos e visitas guiadas na cidade. O piso -1 será utilizado como espaço multiusos, capacitado para acolher exposições temporárias, palestras ou concertos, entre outras atividades. Cada núcleo temático é diferenciado por uma cor de destaque de modo a permitir a compreensão da evolução cronológica e histórica por piso. As peças museológicas, pertencentes ao espólio da cidade ou cedidas por terceiros, são expostas em mobiliário acessível (permitindo a sua visualização por visitantes independentemente da sua altura e do seu ângulo de visão) e assegurando as melhores condições de conservação.  Outro grande objetivo passa por dotar o museu de conteúdos apresentados em diversas formas sensoriais. O discurso expositivo articula-se por meio de peças/objetos e de outros recursos como textos, fotografias, ilustrações, maquetes, cenografias, audiovisuais, interativos acessíveis, textos em braille, réplicas e imagens tácteis, áudio-descrição, legendagem e interpretação em língua-gestual portuguesa. Os textos expositivos são escritos com base em “linguagem clara”, com o objetivo de facilitar a leitura. São também disponibilizadas traduções de textos para inglês. Para assegurar o rigor científico dos conteúdos apresentados, estes foram revistos e aprovados por assessores ligados ao mundo académico e com reconhecido mérito. O Museu da Covilhã localiza-se na Rua António Augusto de Aguiar, junto à Praça do Município, no edifício histórico que acolheu a sede do Banco Nacional Ultramarino e em cuja fachada se destaca o trabalho de cantaria e a decoração em azulejos com temas alusivos ao comércio e aos Descobrimentos. A cerimónia de inauguração realiza-se no dia 29 de junho, em horário a definir em breve.
NEST DESENVOLVE TALK2ME PLATFORM E PÕE OBRAS DO WOOL A FALAR COM AS PESSOAS ATRAVÉS DE UM BOT
25-02-2021

NEST DESENVOLVE TALK2ME PLATFORM E PÕE OBRAS DO WOOL A FALAR COM AS PESSOAS ATRAVÉS DE UM BOT

Chama-se Talk2ME e é um messenger bot acionado através da leitura de um QR Code, disponível em cada uma das obras que compõem o roteiro do WOOL – Covilhã Arte Urbana. Ao conversar com o bot é possível descobrir mais sobre cada obra, nomeadamente o seu autor, a sua história, com que materiais foi feito, entre outros. A plataforma foi desenvolvida pela UZER em parceria com a Akt para o NEST - Centro de Inovação do Turismo, sediado na Covilhã, e tem previsto o seu desenvolvimento para que possa ser aplicado a qualquer produto, atração ou negócio turístico. Ao dialogarem com o bot, através do messenger, os visitantes podem descobrir informação relevante sobre a obra, tal como: de que artista é, como foi feito, qual a inspiração ou mesmo ver um vídeo do making of do mural. Esta parceria entre o WOOL e o NEST- Centro de Inovação do Turismo é sedimentada no ano em que o festival de arte urbana da Covilhã celebra os seus 10 anos, abrindo assim portas à adoção da tecnologia num ano que obrigou à necessária digitalização de muitos serviços e atrações turísticas. Antes de utilizar a Talk2Me, os visitantes das obras do WOOL teriam de pedir o acompanhamento de um guia ou de materiais de suporte físico para saberem mais sobre as obras espalhadas nas ruas da cidade. Agora, através da Talk2Me, qualquer visitante com um dispositivo móvel com acesso à internet poderá descobrir mais sobre cada uma das obras, conversando com o bot associado a cada uma delas. O WOOL | Covilhã Arte Urbana, surgiu em 2011 como o primeiro evento destas expressões em território nacional, tendo por missão homenagear o legado histórico (e presente) desta cidade, intimamente ligado à Indústria têxtil, através da criação de obras de arte em espaço público. Conta já com sete edições na cidade e com 43 iniciativas e projectos em diferentes localizações em território nacional e internacional que envolveram mais de 122 intervenções artísticas (murais e instalações), com 46 artistas portugueses e 23 artistas estrangeiros. “Um dos papéis fundamentais do NEST passa por facilitar a transição das pequenas e médias empresas do setor do turismo para a economia digital. O Talk2Me é uma ferramenta inovadora e muito fácil de implementar, que poderá dar voz a um conjunto alargado de produtos turísticos, sejam museus, alojamentos, iguarias, peças de artesanato, entre outros: todos eles passíveis degerar interesse e estabelecer conversas que aprofundem a sua origem e o seu propósito", explica Roberto Antunes, diretor do NEST - Centro de Inovação do Turismo. Se em 2011 o WOOL ambicionava 'ocupar' as ruas da cidade da Covilhã com Arte, tornando esta acessível a todos, democratizando-a e desta forma promovendo um despertar e interesse da comunidade para a Cultura e Arte Contemporânea, 10 anos volvidos, poderemos afirmar que a colaboração com o NEST para o desenvolvimento deste projecto Talk2Me e a sua aplicação à transmissão de todas as histórias, significados, especificidades e curiosidades de cada uma das obras que compõem o nosso roteiro, surge (certeiramente) como uma actualização dos objectivos iniciais.”, reforça Lara Seixo Rodrigues, co-fundadora do WOOL – Covilhã Arte Urbana. A aplicação desta tecnologia no WOOL foi o projeto-piloto para uma solução que o NEST quer ver aplicada em várias atrações, negócios e produtos turísticos. No futuro, o NEST, disponibilizará esta tecnologia para que qualquer negócio ou operador turístico possa associar objetos inanimados, como monumentos, ruas, produtos icónicos, roteiros famosos e tantos outros a um bot que interaja com turistas ou potenciais clientes. A plataforma utilizará o Messenger Bot do Facebook e Instagram e tecnologia QR Code para possibilitar conversas que se traduzem em uma nova forma de experimentar cultura, história e turismo de uma forma mais envolvente. Saiba mais informações sobre a plataforma Talk2me em www.talk2meplatform.com
CERÂMICA ARTÍSTICA EM EXPOSIÇÃO NO MUSEU DE ARTE SACRA 
18-09-2020

CERÂMICA ARTÍSTICA EM EXPOSIÇÃO NO MUSEU DE ARTE SACRA 

A Câmara Municipal da Covilhã apresenta a exposição de cerâmica artística “Risos e Sorrisos sob o signo de Bordallo”, elaborado pelo Atelier de S. Miguel, no Museu de Arte Sacra, entre os dias 18 de setembro e 25 de outubro de 2020.  A sala de exposições temporárias do Museu de Arte Sacra incorpora, deste modo, o trabalho realizado pelo Atelier S. Miguel que, desde a sua fundação em 1992, dedica os seus esforços à produção de peças cerâmicas diversificadas, únicas e originais. Estas têm como intuito a partilha de elementos culturais com um cariz satírico, sem descurar a grande contribuição artística que se pretende introduzir nas respetivas correntes da arte sacra e da arte figurativa contribuindo para o enriquecimento da arte regional. O atelier, no desenvolvimento das peças em exibição, procurou obter a sua inspiração através da elevação do espírito alegre, caricato e primoroso, representativo da obra do mestre Raphael Bordallo Pinheiro, uma das figuras mais marcantes da arte portuguesa na segunda metade do século XIX. Este artista português, cuja vasta e dispersa coleção pode ser encontrada e apreciada em dezenas de livros e publicações, foi um precursor do cartaz artístico em Portugal, ostentando manifestações culturais nas áreas da pintura, aguarelas, ilustração, decoração e escultura.  A notória influência dos movimentos artísticas do desenho humorístico, da caricatura e da elaboração cerâmica, presentes no reportório de Bordallo, surge ao encontro da atividade cultural desenvolvida pelo Atelier S. Miguel na divulgação da arte local.  Os membros responsáveis pelo atelier, Fernando Miguel, Alberto Miguel e Milena Miguel, para além de descendentes de uma família artística, são também criadores talentosos e consagrados na arte popular sendo que as suas peças são, atualmente, elementos fundamentais de muitas coleções particulares pertencentes a alguns dos maiores amantes do artesanato, a nível nacional. A exposição “Risos e Sorrisos sob o signo de Bordallo” está patente ao público, na sala de exposições temporárias do Museu de Arte Sacra, até ao dia 25 de outubro, de terça a domingo entre as 10h e as 18h. A entrada é gratuita.  
Visita Virtual

Visita Virtual

Ver mais

Visita Virtual

Visita Virtual

Ver mais

Turismo de Portugal

Turismo de Portugal

Ver mais

MIRADOURO VARANDA DO CARQUEIJAIS