Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Fev.21.2018

TEATRO CINE DA COVILHÃ: " A NOSSA CASA"

COVILHÃ REPUDIA EXPLORAÇÃO MINEIRA DA ARGEMELA NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA
11-01-2018

COVILHÃ REPUDIA EXPLORAÇÃO MINEIRA DA ARGEMELA NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

Decorreu ontem, na Assembleia da República, a audiência da Comissão Parlamentar do Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação onde foi abordada a concessão da exploração mineira da Serra da Argemela, no concelho da Covilhã. Estiveram presentes os Presidentes das Câmaras Municipais da Covilhã e do Fundão, da União de Freguesias Barco e Coutada, das Juntas de Freguesia de Silvares, Lavacolhos, e a Professora Maria do Carmo Mendes, primeira subscritora da petição que solicita a adoção de medidas com vista à preservação da serra da Argemela, contra a extração mineira. A posição dos autarcas foi clara: repúdio total da atribuição de licença de exploração mineira na Argemela.  De recordar que, reunida em sessão ordinária, no dia 3 de março de 2017, a Câmara Municipal da Covilhã aprovou, por unanimidade, uma Moção de Protesto, com efeitos de reclamação no âmbito do processo de requerimento da empresa PANNN, Consultores de Geociências, lda., para celebração do contrato de concessão de exploração de depósitos minerais na Argemela, área deste concelho na União de Freguesias de Barco e Coutada. Vítor Pereira, Presidente do Município da Covilhã, afirmou perante a Comissão a necessidade de “sopesar as vantagens de natureza económica, social e as implicações no que diz respeito aos dados colaterais de uma exploração mineira. Estamos a falar de uma exploração a céu aberto, em socalcos, com recurso a explosivos e processamento de minerais com substancias tóxicas”. Para o autarca são reais as preocupações quanto à contaminação dos lençóis freáticos, dos cursos de água e dos solos agrícolas. Vítor Pereira frisa mesmo que o Rio Zêzere, situado na proximidade da área a concessionar, “vai desembocar à Barragem de Castelo de Bode, que como todos sabem, abastece Lisboa”.  “Lutamos por mais investimento na nossa região, mas não é sedutora uma exploração desta natureza. Empregos sim, mas não a qualquer custo. Temos o direito de preservar a nossa paisagem e propiciar saúde e felicidade às nossas populações. Trocar uma montanha verdejante por uns quilos de minério? Não, obrigado”, concluiu o autarca da Covilhã.
SECRETÁRIA DE ESTADO DO TURISMO NA COVILHÃ
03-01-2018

SECRETÁRIA DE ESTADO DO TURISMO NA COVILHÃ

A secretária de estado do Turismo desloca-se à Covilhã, no dia 04 de janeiro, para a assinatura do protocolo de financiamento do Museu de Arte e Cultura e inaugurar oficialmente a Rede Covilhã Wi-Fi. Ana Mendes Godinho estará presente no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Covilhã, pelas 11h30, para a sessão de assinatura do contrato de concessão de incentivos no âmbito do Programa Valorizar (Linha de Apoio ao Turismo Acessível) entre Município da Covilhã e o Turismo de Portugal. Este contrato vai permitir à autarquia criar e melhorar as condições de acessibilidade física e comunicacional do Museu de Arte e Cultura, atualmente encerrado.  O valor do investimento ascende a 200 mil euros e o valor do incentivo aprovado é de 180 mil euros.  Para Vítor Pereira, Presidente da Câmara, "está encontrada a solução para que o Museu de Arte e Cultura volte a estar ao serviço da Covilhã". Será ainda inaugurada pela Secretária de Estado a Rede Wi-Fi da Covilhã, inserida no programa Valorizar (Linha de Apoio à Disponibilização das Redes Wi-fI). Esta Rede representa um investimento de cerca de 60 mil euros, permitindo ao concelho da Covilhã dispor de uma rede wi-fi gratuita em locais de interesse turístico. O Município pretende essencialmente disponibilizar o acesso Wi-Fi no centro histórico da cidade e nas principais zonas de afluência de turistas, nomeadamente os jardins da cidade, as Penhas da Saúde, Unhais da Serra e Sobral de S. Miguel. Para o autarca, "com este projeto pretende-se, por um lado, maximizar a experiência dos visitantes e turistas, e por outro lado, democratizar o acesso à internet". Vítor Pereira identifica o principal objetivo a concretizar: "queremos posicionar-nos no grupo das “smart cities” e apostar no turismo como fator decisivo no desenvolvimento de um concelho que se quer assumir, cada vez mais, como um destino de eleição”.  
Assembleia da República

Assembleia da República

Ver mais

Governo de Portugal

Governo de Portugal

Ver mais

Portal Autárquico

Portal Autárquico

Ver mais

Estágios PEPAL - 5ª Edição

Estágios PEPAL - 5ª Edição

Ver mais

2017 FOI ASSIM

Avisos
Obras em curso
Obras em curso