Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Jun.27.2019
Notícias
GIPSY KINGS NA FEIRA DE S. TIAGO 
19-06-2019

GIPSY KINGS NA FEIRA DE S. TIAGO 

A Feira de São Tiago vai voltar a animar o verão da Covilhã, de 12 a 25 de julho, com comércio, diversões, restauração e as deliciosas farturas. Com atividades e espetáculos diários, com artistas do concelho e da região, o destaque nesta edição do certame vai para os Gipsy Kings, a primeira banda internacional a atuar nesta Feira. O famoso grupo musical, composto por músicos de etnia cigana, toca rumba flamenca, um estilo musical variante do flamenco tradicional, traz à Covilhã os grandes êxitos de uma já longa carreira, iniciada em 1979 na cidade de francesa de Arles. Músicas intemporais como “Djobi Djoba", "Baila Me", "Bamboleo" ou "Volare" tornaram o grupo conhecido em todo o mundo e vão poder ser cantadas por todos na Covilhã, no dia 13 de julho. Os espetáculos de maior destaque na Feira estarão a cargo de Augusto Canário (dia 12), Gipsy Kings (13), Herman José (19), a fadista Raquel Tavares (20) e um Arraial de São Tiago com Emanuel, no dia 25. A entrada no recinto da Feira nestes dias implica o pagamento simbólico de 1 euro, no dia 12 e 25, e 2 euros, nos dias 13, 19 e 20, necessários para fazer crescer de forma sustentada o certame, afirmando cada vez mais o estatuto da Feira de São Tiago como um grande cartaz regional e nacional.  Nesta edição, a autarquia assinou um protocolo de colaboração com a AECBP – Associação Empresarial da Covilhã, Belmonte e Penamacor, para dinamizar espaços comerciais na Feira.  A 608ª edição da Feira de S. Tiago, uma das mais antigas da Península Ibérica, decorre na Covilhã, de 12 a 25 de julho. 
RAMPA SERRA DA ESTRELA 2019 PROMETE SER UMA DAS MELHORES DE SEMPRE
19-06-2019

RAMPA SERRA DA ESTRELA 2019 PROMETE SER UMA DAS MELHORES DE SEMPRE

A emblemática Rampa Serra da Estrela disputa-se nos próximos dias 29 e 30 de junho, na cidade da Covilhã, e promete ser uma das melhores edições de sempre. A prova será organizada pelo CAMI Motorsport em parceria com a Câmara Municipal da Covilhã e será dedicada em modo de homenagem a Paulo Ramalho, antigo bicampeão nacional de Montanha falecido em outubro do ano passado e cuja imagem surge no cartaz oficial da prova. A Rampa Serra da Estrela, quarta prova do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, é pontuável também para o Campeonato de Portugal de Clássicos de Montanha, Taça de Portugal de Clássicos de Montanha e Taça de Portugal de Montanha 1300. Este grande evento do desporto motorizado ocupa um lugar importante na história das rampas em Portugal, visto que no seu quadro de vencedores constam alguns dos principais pilotos do Campeonato de Portugal de Montanha, mas também nomes sonantes da modalidade a nível europeu, como os italianos Mauro Nesti, Franz Tschager, Simone Faggioli ou o espanhol Andrés Vilariño, entre outros. Este ano, o Campeonato de Portugal de Montanha é liderado pelo piloto covilhanense João Fonseca, campeão nacional em 2015, que atualmente representa as cores do Sporting Clube da Covilhã. O período de inscrições para a Rampa Serra da Estrela vigora até ao próximo dia 21 de junho (sexta-feira) e estas podem ser feitas através do portal da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting. Todas as informações no website oficial do CAMI Motorsport em http://cami.pt/.  
MUNICÍPIO E UBI APRESENTAM MODA SUSTENTÁVEL NA TINTURARIA
04-06-2019

MUNICÍPIO E UBI APRESENTAM MODA SUSTENTÁVEL NA TINTURARIA

A Câmara Municipal da Covilhã (CMC) associou-se à licenciatura em Design de Moda da UBI - Departamento de Ciência e Tecnologia Têxteis (DCTT) numa iniciativa que contribui para a sustentabilidade e para alertar sobre os perigos das alterações climáticas. Estes perigos e desafios resultam - não só, mas também - da atividade da Indústria Têxtil e de Vestuário mundial, como consumidor de matérias-primas, energia e mais recentemente com a diminuição do ciclo de vida dos produtos que acabam em aterros. Os alunos aceitaram o desafio na Unidade Curricular de Design de Moda Sustentável para encontrar soluções aplicáveis aos vários problemas da atualidade decorrentes deste sector a nível mundial -“TRABALHAR PARA ALTERAR O CAMINHO” e “TECER O FUTURO”.  O projeto começou nas instalações da UBI com a análise de dados da atualidade, definições, conceitos e dos 17 objectivos para o desenvolvimento da sustentabilidade no mundo definidos pela Organização das Nações Unidas.   Na segunda fase os alunos foram visitar algumas empresas da região, conhecendo alguns dos processos de transformação e produção de materiais têxteis reciclados. A vereadora da Cultura, Regina Gouveia abriu ainda as portas da CMC para receber os alunos e explicar como seria motivadora esta iniciativa de ligar a Cidade à Universidade e à sociedade. Numa versão experimental, esta iniciativa só atingirá os objetivos se todos estiverem envolvidos. Sustentabilidade é não só ambiental como sociocultural e económica. Temos todos que contribuir na área que conhecemos, como refere a Diretora de curso, Madalena Pereira.  Importa fazer face ao elevado valor mundial de desperdícios têxteis e de vestuário em fim de vida que não é usado nem reutilizado e termina precocemente em aterros.  Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente cerca de 5% dos resíduos sólidos urbanos são de peças de vestuário que acabam em aterros ou são incinerados. Assim, os alunos irão apresentar durante toda a tarde De quinta-feira, dia 6 de Junho, na Tinturaria – Galeria de Exposições, a partir das 14h30, soluções para o problema baseadas em técnicas e processos de Reconstrução, Upcycling e Zero-waste, com objetivo de dar uma segunda vida a peças de vestuário recolhidas e não usadas, criando valor acrescentado com Design de Moda de forma a contribuir para uma economia circular. Adquirir peças usadas e reconstruídas com valor acrescentado é uma questão de mentalidade. Pretende-se ainda, em conjunto com a CMC, sensibilizar a sociedade para a utilização destas práticas no seu dia-a-dia, e informar o quanto podem contribuir para atingir os 17 objetivos estabelecidos pelas Nações Unidades, na sua agenda para 2030. No final da ação serão premiados os melhores projetos como forma de incentivar e promover o trabalho dos alunos.  A par desta iniciativa, a CMC pretende divulgar as empresas, marcas e iniciativas da região associadas à sustentabilidade nas plataformas digitais. Um exemplo é a marca NAZ, instalada no PARKUBIS, da Designer de Moda Cristiana Costa que atualmente também colabora como corpo docente do DCTT / UBI.