Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Jan.27.2022
Notícias
FÁTIMA NINA, SEBASTIÃO PIMENTA E TERESA GASPAR COM EXPOSIÇÃO MISTA NA TINTURARIA
13-12-2021

FÁTIMA NINA, SEBASTIÃO PIMENTA E TERESA GASPAR COM EXPOSIÇÃO MISTA NA TINTURARIA

O Município da Covilhã inaugurou no passado dia 3 de dezembro a exposição coletiva dos artistas Fátima Nina, Sebastião Pimenta e Teresa Gaspar. A exposição reúne um conjunto de peças originais e componentes artísticas em escultura têxtil, cerâmica e pintura, ficando patente ao público até ao dia 30 de janeiro 2022, na Galeria Tinturaria. Fátima Nina nasceu em maio de 1961. Fez o curso de Design Moda em Lisboa no CITEM e estagiou na Esmod Guerre Lavigne, Paris. Trabalhou como estilista em Lisboa e Porto, participando em vários certames nacionais e internacionais. Em 1987 regressa à Covilhã e trabalha como formadora na área da história da moda. Nos últimos anos, tem-se dedicado à exploração de várias técnicas no âmbito da escultura têxtil com recurso corrente de materiais recicláveis. Sebastião Pimenta nasceu no concelho de Santo Tirso em 1968 mas reside na região da Cova da Beira desde 1997. Formado em Filosofia, via ensino, desde muito cedo tem expressado o seu gosto artístico através da produção e exposição da sua criação estética. Em Braga, conheceu e trabalhou com o ceramista Alberto Vieira, tendo desenvolvido a técnica da modelação em barro. Realizou inúmeras exposições individuais e coletivas de pintura e cerâmica figurativa tendo realizado outras intervenções artísticas como a pintura em murais. Teresa Gaspar nasceu na Covilhã em 1961. Com um vasto percurso artístico, iniciado em meados da década de 1980, dedica-se à pintura sobre tela onde expressa a sua personalidade, emoções e sentimentos. Considera-se uma autodidata no abstrato e na arte contemporânea, com especial recurso à técnica a óleo espatulado. Participou em várias exposições individuais e coletivas e colabora com regularidade em workshops e oficinas artísticas nas quais transmite os conhecimentos e as técnicas que aplica nos seus trabalhos. A exposição poderá ser visitada gratuitamente, de terça a domingo, das 10h00 às 18h00, na Galeria Tinturaria, no Rossio do Rato, Covilhã. Agradecemos a divulgação da informação e aguardamos a vossa visita. Com os melhores cumprimentos. Serviço de Comunicação e Relações-Públicas  
REALIDADE AUMENTADA EM EXPOSIÇÃO NO MUSEU DA COVILHÃ
29-10-2021

REALIDADE AUMENTADA EM EXPOSIÇÃO NO MUSEU DA COVILHÃ

O Museu da Covilhã acolhe a exposição temporária “Entre Tempos”, da autoria do artista plástico e multimédia Nuno Aparício, mais conhecido por Miles. Trata-se de uma exibição de obras de realidade aumentada, pintadas em tela, que estarão patentes ao público até ao final de 2021. A inauguração decorreu no dia 19 de outubro e contou com a presença da Vereadora Regina Gouveia. Com base na ligação que faz entre o mundo das artes e o mundo da tecnologia, Miles irá ainda trabalhar "in loco" numa obra do pintor covilhanense Eduardo Malta, além de ser o próximo interlocutor do “MC2: Movimentos Culturais Coletivos”, conversas informais sobre arte e cultura realizadas na sala multiusos do Museu. Nuno Aparício é licenciado em Design Gráfico pela Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha e obteve o grau de mestre em Design Multimédia pela Universidade da Beira Interior. Atualmente encontra-se a desenvolver o doutoramento em Media Artes, também na UBI, onde aprofunda e investiga a «simbiose» que existe entre a arte e as novas tecnologias, sendo nesta área que Miles se distingue. O pintor decidiu unir as suas duas paixões: a arte e o design multimédia num só. A maioria das suas obras podem ser vistas de uma forma animada a partir do telemóvel, bastando para isso descarregar uma aplicação criada pelo próprio, a “MilesAR”. O Museu da Covilhã pode ser visitado de terça a domingo, das 10h às 13h e das 14h às 18h.
REALIDADE AUMENTADA EM EXIBIÇÃO NO MUSEU DA COVILHÃ
18-10-2021

REALIDADE AUMENTADA EM EXIBIÇÃO NO MUSEU DA COVILHÃ

A partir do dia 19 de outubro, às 17:00 horas, o Museu da Covilhã abre as portas à exposição trimestral “Entre Tempos”, da autoria do artista plástico e multimédia Nuno Aparício, mais conhecido por Miles. Trata-se de uma exibição de obras de realidade aumentada, pintadas em tela, que farão parte do espaço museológico até ao final de 2021. Com base na ligação que faz entre o mundo das artes e o mundo da tecnologia, Miles irá trabalhar in loco numa obra do pintor covilhanense Eduardo Malta, além de ser o próximo interlocutor do “MC2: Movimentos Culturais Coletivos”, conversas informais sobre arte e cultura realizadas na sala multiusos do Museu. Nuno Aparício é licenciado em Design Gráfico pela Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha e obteve o grau de mestre em Design Multimédia pela Universidade da Beira Interior. Atualmente encontra-se a desenvolver o doutoramento em Media Artes, também na UBI, onde aprofunda e investiga a «simbiose» que existe entre a arte e as novas tecnologias, sendo nesta área que Miles se distingue. O pintor decidiu unir as suas duas paixões: a arte e o design multimédia num só. A maioria das suas obras podem ser vistas de uma forma animada a partir do telemóvel, bastando para isso descarregar uma aplicação criada pelo próprio, a “MilesAR”. Aberto ao público desde o dia 3 de agosto, o Museu da Covilhã recebeu até ao momento cerca de 2.000 visitas quer por parte de residentes quer de turistas das mais variadas nacionalidades (brasileiros, franceses, espanhóis, alemães, ingleses, italianos e até nepaleses), estudantes universitários, para além de variadas solicitações para visitas guiadas por parte de escolas e centros sociais. Além da exposição permanente, este Museu inclusivo conta com a exibição temporária de cinco pinturas de grande relevo artístico da autoria de Maria Helena Vieira da Silva, Júlio Resende, Árpad Szenes, Malangatana e do covilhanense Eduardo Malta, que foram cedidas pelo Departamento de Cultura do Novo Banco.