Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Ago.04.2020
14-07-2020

COVILHÃ INOVA COM ECONOMIA CIRCULAR TÊXTIL

O Município da Covilhã será o primeiro concelho português a implementar na sua globalidade um sistema inovador de Economia Circular têxtil. Trata-se de uma solução nova para o vestuário em fim-de-vida, permitindo o seu descarte, partilha e valorização através de Lojas Sociais, upcycling e reciclagem (downcycling), incluindo o módulo “COVID FREE” para o tratamento de máscaras sociais de proteção da COVID por alunos do 2º, 3º ciclo e secundário das escolas do concelho da Covilhã.
Para a concretização deste importante projeto na área do design inclusivo, a Câmara Municipal da Covilhã estabeleceu uma parceria com a plataforma TO-BE-GREEN, que se prepara para pedir patente europeia do seu Modelo de Utilidade visto ser uma solução inovadora no contexto internacional para o vestuário em fim de vida. A TO-BE-GREEN funciona como um e-marketplace de Economia Circular, suportada numa app e plataforma dedicadas e orientada para as novas gerações de consumidores (Millennials-Y e Zoomers-Z), sendo uma resposta para os problemas crescentes dos resíduos têxteis pós-consumo produzidos nos territórios. Incorpora a digitalização dos artigos em fim-de-vida entregues pelos utilizadores, permitindo a sua rastreabilidade e segue a hierarquia dos resíduos que é sugerida pela União Europeia, com foco na Economia Circular têxtil.
A indústria da moda, que inclui o vestuário, os têxteis-lar, o calçado e os acessórios, exige cada vez mais recursos naturais para a sua produção e assim satisfazer a procura crescente em todo o mundo. A fast fashion e o consumo excessivo de produtos de moda, bem como o consequente descarte posterior após uso, são um problema ambiental em Portugal que a TO-BE-GREEN quer ajudar a resolver.
Com a pandemia da COVID-19, um novo problema ambiental ganha dimensão: o descarte de máscaras descartáveis e/ou reutilizáveis após o seu uso. E a TO-BE-GREEN vai permitir um tratamento ambientalmente correto desses produtos têxteis, com a sua valorização através de um processo de reciclagem (downcycling).
O Município da Covilhã será o primeiro concelho português onde este inovador sistema será implementado na sua globalidade. Uma das suas principais vertentes destina-se às escolas do concelho. No próximo ano letivo 2020/2021, aos alunos do concelho de Covilhã será possível entregar as suas máscaras individuais em fim de vida à saída da sua escola em contentores adequados, para posterior recolha e tratamento por parte da TO-BE-GREEN. Esses materiais têxteis serão depois convertidos em matéria-prima para outros produtos à base de fibras têxteis no CVR (Centro de Valorização de Resíduos) da Universidade do Minho.
O Município da Covilhã e a TO-BE-GREEN irão disponibilizar a todos os covilhanenses uma Loja Social para a entrega e partilha de peças de vestuário em fim de vida, em colaboração com as IPSS’s do Concelho e com outras entidades que apoiam os mais desfavorecidos.
Com esta solução tecnológica, a proximidade às escolas e às novas gerações adotantes ou nativas digitais será muito grande, promovendo ainda mais os comportamentos sustentáveis e “green” destes novos consumidores, aumentando os níveis de reciclagem e reduzindo consequentemente os encargos do município com os seus resíduos domésticos, criando valor para o vestuário em fim-de-vida.