Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Nov.29.2021
18-10-2021

REALIDADE AUMENTADA EM EXIBIÇÃO NO MUSEU DA COVILHÃ


A partir do dia 19 de outubro, às 17:00 horas, o Museu da Covilhã abre as portas à exposição trimestral “Entre Tempos”, da autoria do artista plástico e multimédia Nuno Aparício, mais conhecido por Miles. Trata-se de uma exibição de obras de realidade aumentada, pintadas em tela, que farão parte do espaço museológico até ao final de 2021.
Com base na ligação que faz entre o mundo das artes e o mundo da tecnologia, Miles irá trabalhar in loco numa obra do pintor covilhanense Eduardo Malta, além de ser o próximo interlocutor do “MC2: Movimentos Culturais Coletivos”, conversas informais sobre arte e cultura realizadas na sala multiusos do Museu.
Nuno Aparício é licenciado em Design Gráfico pela Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha e obteve o grau de mestre em Design Multimédia pela Universidade da Beira Interior. Atualmente encontra-se a desenvolver o doutoramento em Media Artes, também na UBI, onde aprofunda e investiga a «simbiose» que existe entre a arte e as novas tecnologias, sendo nesta área que Miles se distingue. O pintor decidiu unir as suas duas paixões: a arte e o design multimédia num só. A maioria das suas obras podem ser vistas de uma forma animada a partir do telemóvel, bastando para isso descarregar uma aplicação criada pelo próprio, a “MilesAR”.

Aberto ao público desde o dia 3 de agosto, o Museu da Covilhã recebeu até ao momento cerca de 2.000 visitas quer por parte de residentes quer de turistas das mais variadas nacionalidades (brasileiros, franceses, espanhóis, alemães, ingleses, italianos e até nepaleses), estudantes universitários, para além de variadas solicitações para visitas guiadas por parte de escolas e centros sociais.
Além da exposição permanente, este Museu inclusivo conta com a exibição temporária de cinco pinturas de grande relevo artístico da autoria de Maria Helena Vieira da Silva, Júlio Resende, Árpad Szenes, Malangatana e do covilhanense Eduardo Malta, que foram cedidas pelo Departamento de Cultura do Novo Banco.