Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Nov.18.2018
22-06-2018

ALTICE DISPONÍVEL PARA CRIAR LABORATÓRIO DE INVESTIGAÇÃO NA COVILHÃ

Decorreu na passada sexta-feira, dia 22 de junho, na Covilhã, uma reunião de trabalho entre a administração da Altice, o Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, uma representante da CCDR-Centro, o Reitor da Universidade da Beira Interior, António Fidalgo, o Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar da Cova da Beira, João Casteleiro e o Presidente do Conselho de Administração do Parkurbis, Jorge Patrão.
Em cima da mesa estiveram projetos e estratégias na área das telecomunicações, destacando-se a possibilidade de se instalar na Covilhã um polo da Altice Labs, empresa dedicada à investigação, desenvolvimento e inovação em sistemas e tecnologias de informação. 
Poderão ainda estar na calha possíveis novos investimentos a realizar pela multinacional em áreas diversificadas do concelho da Covilhã.
Vítor Pereira congratulou-se com “a forte possibilidade, nascida nesta reunião, de podermos vir a contar no nosso concelho com um polo do laboratório de investigação da Altice. Temos as condições propícias para investigar, inventar e produzir novas tecnologias para o mundo. É algo que está ao nosso alcance. Temos uma universidade com prestígio e massa crítica capaz e diferenciadora, consentânea com as necessidades de um polo desta natureza”. O autarca afirmou ainda que “a reunião serviu para consolidar os laços já existentes entre a autarquia e a Altice. Aproveitámos para limar arestas e agilizar novas parcerias ou novos investimentos a concretizar em breve no nosso Concelho”.
Alexandre Fonseca, presidente executivo da Altice Portugal, revelou que “foram discutidas novas áreas de atuação e a possibilidade de expandir os nossos laboratórios colaborativos da Altice Labs para a Covilhã”.
“Fechámos um acordo com a SAP, um dos maiores fabricantes mundiais de software, que vai alojar dados no Data Center da Covilhã, já certificado como um dos primeiros, senão o primeiro a nível europeu, com capacidade para alojar estas soluções. Continuamos a trazer cada vez mais clientes nacionais e também já há clientes internacionais que estão aqui alojados”, concluiu Alexandre Fonseca.