Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Abr.22.2019
04-04-2019

MUNICÍPIO ENTREGA CONTRATOS-PROGRAMA DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO

Realizou-se no passado dia 30 de março, sábado, no Auditório Municipal, a cerimónia de entrega dos Contratos-Programa relativos aos apoios concedidos pela Câmara Municipal da Covilhã no âmbito do Regulamento de Apoio ao Associativismo.
Culmina assim um processo iniciado em fevereiro de 2018, com o início das reuniões intercalares entre a autarquia e o movimento associativo que resultaram no histórico Fórum do Associativismo de março de 2018.
Em setembro, o Município aprovou os formulários, fórmulas de cálculo e montantes (total de 300.000 euros) para as linhas de apoio que se dividem em “Atividade Regular”, “Investimento e Aquisição de Equipamentos” e “Atividade Pontual de Caráter Supraconcelhio”.
O período de candidaturas decorreu entre 08 de outubro e 30 de novembro de 2018, os resultados preliminares foram revelados em janeiro de 2019, tendo os resultados definitivos sido publicados em fevereiro deste ano.
Está comprovado o sucesso desta iniciativa decisiva para o futuro do Associativismo do concelho da Covilhã: 89 candidaturas aprovadas na linha de apoio à Atividade Regular; 30 candidaturas aprovadas na linha de apoio ao Investimento e Aquisição de Equipamentos; 19 candidaturas aprovadas na linha de apoio à Atividade Pontual de Caráter Supraconcelhia.
A cerimónia contou com a presença e intervenção do Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, e do Vereador José Miguel Oliveira. Para o Presidente do Município, “o regulamento é transparente justo e objetivo. É um instrumento que permite premiar o mérito e o trabalho. Porventura ainda é um valor reduzido, mas estamos a trabalhar para que as finanças municipais se recomponham ainda mais e nos permitam engrossar o envelope financeiro, nos próximos anos”.
O Vereador com o pelouro do Associativismo, José Miguel Oliveira, afirmou estar satisfeito com o funcionamento do modelo instituído mas manifestou a vontade de “reunir com as Associações para fazer um balanço e corrigir o que for necessário”.