Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Abr.16.2021
Notícias
AFONSO CRUZ NO CAFÉ LITERÁRIO 
12-04-2021

AFONSO CRUZ NO CAFÉ LITERÁRIO 

A Câmara Municipal da Covilhã realiza, no próximo dia 22 de abril, pelas 10h00, em formato online, o Café Literário para Miúdos e Graúdos, com a participação do escritor Afonso Cruz. A tertúlia será transmitida no canal de Youtube e na página de Facebook da Biblioteca Municipal da Covilhã e terá como moderador Tito Couto. Afonso Cruz é escritor, ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb. Nasceu em 1971, na Figueira da Foz, e viria a frequentar mais tarde a Escola António Arroio, em Lisboa, e a Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, assim como o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira e mais de cinquenta países de todo o mundo. Já conquistou vários prémios: Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2010, Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2009, Prémio da União Europeia para a Literatura 2012, Prémio Autores 2011 SPA/RTP; Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração 2011, Lista de Honra do IBBY – Internacional Board on Books for Young People, Prémio Ler/Booktailors – Melhor Ilustração Original, Melhor Livro do Ano da Time Out 2012 e foi finalista dos prémios Fernando Namora e Grande Prémio de Romance e Novela APE e conquistou o Prémio Autores para Melhor Ficção Narrativa, atribuído pela SPA em 2014. A Biblioteca Municipal da Covilhã tem disponível, para empréstimo domiciliário ao leitor, as seguintes obras de Afonso Cruz:  - “Para Onde Vão os Guarda-Chuvas”; Companhia das Letras. - “Flores”; Companhia das Letras. - “Princípio de Karenina”; Companhia das Letras. - “Nem Todas as Baleias Voam”; Companhia das Letras.  
MUNICÍPIO DA COVILHÃ SENSIBILIZA CRIANÇAS PARA A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES E DOS LIVROS
23-03-2021

MUNICÍPIO DA COVILHÃ SENSIBILIZA CRIANÇAS PARA A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES E DOS LIVROS

A Câmara Municipal da Covilhã, através da Biblioteca Municipal e do Projeto EU SOU +, leva a cabo um conjunto de iniciativas comemorativas do Dia Mundial da Árvore (21 de março) e do Dia Internacional do Livro Infantil (2 de abril), direcionadas aos mais jovens. O Município procura sensibilizar as crianças covilhanenses para a importância das árvores e dos livros nas nossas vidas. No contexto do Dia Mundial da Árvore, realiza-se uma ação coletiva de plantação de árvores nos recintos escolares ou em espaços públicos das freguesias/união de freguesias em que se localizam os estabelecimentos escolares, por parte dos alunos e com o acompanhamento dos responsáveis pedagógicos. Para o efeito, entre os dias 19 (sexta-feira) e 22 (segunda-feira), a Autarquia entrega pequenos carvalhos (1 árvore por grupo/turma), diretamente nos estabelecimentos escolares do ensino pré-escolar e 1º ciclo do ensino básico participantes na iniciativa. Com esta atividade pretende-se envolver as crianças numa atividade prática que constitui um contributo para a melhoria da sustentabilidade do planeta e cujo desenvolvimento podem acompanhar e cuidar, ao longo do percurso escolar. Integrado ainda nesta efeméride, o Município lança o desafio aos alunos dos vários ciclos de ensino, bem como às respetivas famílias, na semana de 22 a 26 de março, a participar na dinâmica virtual de descoberta das árvores que nos rodeiam. Concretamente, em cada dia dessa semana serão divulgadas, a partir da página de Facebook da Biblioteca Municipal da Covilhã, imagens de exemplares de árvores, acompanhadas de uma breve descrição, para testar ou elevar os conhecimentos sobre as árvores que compõem a nossa floresta. Para assinalar o Dia Internacional do Livro Infantil, entre os dias 22 e 26 de março, o Município da Covilhã envolve as crianças que frequentam o ensino pré-escolar e o primeiro ciclo do ensino básico numa sessão especial da Hora do Conto “O País da Árvontade”, de Lourdes Custódio, dinamizada pela Biblioteca Municipal, em formato à distância, via plataforma zoom. Trata-se de um avental de histórias que conta a aventura de Pedro, que acorda num país diferente, Árvontade. Aqui, basta desejar algo para que uma árvore dê como fruto o desejo dessa pessoa, mas com uma condição: os frutos devem ser partilhados para que a árvore continue a existir. E quanto mais o fruto é partilhado pelos habitantes desse país, mais cresce a árvore e mais frutos dá. No final, será feito um pedido muito especial às crianças! As/os interessadas/os em participar nesta iniciativa deverão propor data e horário através do seguinte email: biblioteca@cm-covilha.pt.
RICHARD ZIMLER NO CAFÉ LITERÁRIO DA COVILHÃ
09-03-2021

RICHARD ZIMLER NO CAFÉ LITERÁRIO DA COVILHÃ

A Câmara Municipal da Covilhã realiza, no próximo dia 18 de março, pelas 10h00 em formato online, o Café Literário para Miúdos e Graúdos, desta vez com a participação do conceituado escritor Richard Zimler. A tertúlia será mais uma vez transmitida no canal de Youtube e na página de Facebook da Biblioteca Municipal da Covilhã e terá como moderador Tito Couto. Os destinatários principais desta iniciativa são os alunos do ensino secundário, pais e encarregados de educação, bem como todos os leitores e interessados na obra de Richard Zimler. A sessão contará ainda com um momento em que o autor irá responder a questões colocadas por quem assistir ao Café Literário. Quando a situação pandémica o permitir, será possível retomar o formato presencial do Café Literário. Para já, o Município da Covilhã continuará a apostar na transmissão online deste já tradicional evento cultural que divulga os grandes autores da literatura atual e promove o contacto entre os leitores da Covilhã e estes escritores de referência. Richard Zimler nasceu em 1956, em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. O romancista fez um bacharelato em religião comparada na Duke University (1977) e um mestrado em jornalismo na Stanford University (1982). Trabalhou como jornalista durante oito anos na região de S. Francisco. Em 1990, foi residir para o Porto, onde foi professor de jornalismo durante 16 anos, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Já proferiu mais de 500 conferências sobre a sua escrita e a cultura judaica, em escolas, museus, bibliotecas, livrarias, sinagogas e auditórios públicos em mais do que 15 países. Nos últimos 23 anos, publicou 11 romances, uma coletânea de contos e cinco livros infantis, que rapidamente entraram nas listas de bestsellers de vários países. Os seus livros editados em Portugal, por ordem cronológica, são: “O Último Cabalista de Lisboa”, “Trevas de Luz”, “Meia-Noite ou o Princípio do Mundo”, “Goa ou o Guardião da Aurora”, “À Procura de Sana”, “A Sétima Porta”, a coletânea de contos “Confundir a Cidade com o Mar”,  “Dança Quando Chegares ao fim”, “Os Anagramas de Varsóvia”, “Ilha Teresa”,  “Hugo e Eu e as Mangas de Marte”, “A Sentinela”, “Se Eu Fosse”, “O Evangelho Segundo Lázaro”, “O Cão Que Comia a Chuva”, “Maria e Danilo e o Mágico Perdido” e “Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco”. Autor de referência na literatura, tem diversas obras no Plano Nacional de Leitura e já recebeu diversos prémios pelo seu trabalho, incluindo o National Endowment of the Arts Fellowship in Fiction (EUA) em 1994; o  Prémio Herodotus (EUA) para o melhor romance histórico em 1998; o prémio literário Alberto Benveniste de ficção 2009 pela obra “Goa ou o Guardião da Aurora”;  “Os Anagramas de Varsóvia” foi nomeado o Melhor Livro de 2009 pela revista LER e pelos alunos das escolas secundárias de Portugal (Prémio Marquês de Ouro); “O Evangelho Segundo Lázaro” foi nomeado um dos melhores romances do ano pelas livrarias FNAC e Bertrand. Richard Zimler também já organizou uma antologia de contos para beneficiar a associação Save the Children e os seus programas e no caso de Portugal, para beneficiar os programas nos PALOP.  Em 2009, Zimler escreveu o guião para “O Espelho Lento”, curta-metragem baseada num dos seus contos, da realizadora sueca-portuguesa Solveig Nordlund e venceu o prémio de melhor filme dramático no Festival de Curtas-Metragens de Nova Iorque em maio de 2010. Richard Zimler tem a sua obra traduzida em 23 línguas.
NOVA UNIDADE MÓVEL DE SAÚDE A FUNCIONAR ESTA SEMANA
08-03-2021

NOVA UNIDADE MÓVEL DE SAÚDE A FUNCIONAR ESTA SEMANA

Nesta semana, a Câmara Municipal da Covilhã, em colaboração com o ACES Cova da Beira, coloca a nova Unidade Móvel de Saúde ao serviço dos covilhanenses de todo o Concelho. Esta viatura constitui-se como recurso de excelência, que vai permitir o reforço dos serviços de saúde, aumentando a prevenção e o diagnóstico precoce, garantindo mais e melhor acompanhamento de proximidade das populações mais isoladas e carenciadas. A Unidade Móvel de Saúde é uma viatura elétrica equipada com nebulizador ultrassónico portátil, aspirador de secreções, monitor ambulatório de pressão arterial e oxímetro, aparelho de eletroestimulação portátil, andarilho, pedaleira, mala térmica, instalação elétrica na bagageira e quatro portas USB, espaços de arrumos, recipiente fechado para colocação de resíduos hospitalares e dispositivos médicos reutilizáveis, suporte para antissético líquido das mãos, papel de limpeza, entre outros equipamentos e valências necessários para prestar cuidados de saúde com qualidade.  Recordamos que a cerimónia de entrega das Unidades Móveis de Saúde aos Presidentes dos Municípios que integram a CIM-BSE decorreu no passado dia 3 de março, na Guarda, contando com a presença do Presidente do Município da Covilhã, Vítor Pereira, da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, do Secretário de Estado Adjunto da Saúde, António Lacerda Sales e do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo. A candidatura prevista no pacto da CIM-BSE na PI 9.7 (Investimentos na saúde e nas infraestruturas sociais) feita no âmbito de uma candidatura financiada pelo Programa Operacional Centro 2020, designada “Unidades Móveis de Saúde para o território CIM-BSE”, contou com um investimento de 612.079 euros e uma comparticipação de 85% pelo FEDER.  
AUTARQUIA REIVINDICA MAIS E MELHORES SERVIÇOS FERROVIÁRIOS
03-03-2021

AUTARQUIA REIVINDICA MAIS E MELHORES SERVIÇOS FERROVIÁRIOS

O Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, apresentou um conjunto de reivindicações e propostas sobre serviços de transporte ferroviário em reuniões recentes com o Ministro das Infraestruturas e com o Presidente da CP – Comboios de Portugal. O autarca reclama o reforço da oferta Intercidades com a criação de uma ligação ao norte/litoral do país, designadamente a Aveiro, Porto e Braga, a melhoria do serviço de comboios interurbanos no eixo Guarda-Belmonte-Covilhã-Fundão-Castelo Branco e a reposição do serviço internacional Sud-Express (Lisboa-Paris) e Lusitânia (Lisboa-Madrid). Vítor Pereira reivindicou também obras de melhoramento na linha da Beira Baixa, no sentido de, até 2030, reduzir a duração da viagem ferroviária Covilhã-Lisboa das atuais 03h20 para 02h45, ou seja, menos 35 minutos de viagem. O Presidente do Município da Covilhã obteve confirmação da parte do Presidente da CP de que as ligações ao Norte serão uma realidade, após a conclusão das obras da linha da Beira Alta, previstas para 2023. Assim, a Covilhã passará ainda a ter seis ligações diárias a Lisboa: as três já existentes, via linha da Beira Baixa; três novas, pela linha da Beira Alta. Quer o Governo quer a CP manifestaram a sua concordância com as pretensões apresentadas, saudando a visão estratégica do Município da Covilhã relativamente à mobilidade ferroviária. O Ministro das Infraestruturas comprometeu-se a estudar a “operacionalidade” destas propostas “razoáveis e realistas” e a avaliar a introdução das mesmas no Plano Nacional da Ferrovia, atualmente em preparação.