Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Ago.04.2020
Notícias
(RE)VIVER COVILHÃ
03-08-2020

(RE)VIVER COVILHÃ

(RE)VIVER COVILHÃ   A Câmara Municipal da Covilhã leva a cabo, durante todo o mês de agosto, a iniciativa "(Re)Viver Covilhã", dando vários palcos à música "made in”Covilhã. Com esta iniciativa, o Município procura dar oportunidade aos músicos locais de mostrar o seu talento, no atual contexto de dificuldades provocadas pelo cancelamento de eventos e concertos devido à crise pandémica. Todas as quintas e sextas-feiras de agosto, às 21.30H, vários projetos musicais covilhanenses irão apresentar-se em locais emblemáticos da cidade e do concelho, animando assim as noites quentes de verão, com muita cor e diversão. Os concertos vão realizar-se em espaços ao ar livre, dando cumprimento a todas as normas da Direção Geral da Saúde. A programação do “(Re)Viver Covilhã” é a seguinte: Dia 6 - 21.30H - Jardim do Lago (junto ao Syrah): Sofia Moura & King’Size Band Dia 7 - 21.30H - Jardim do Rodrigo (junto à sede do CCD Rodrigo): Projecto 80 Dia 13 - 21.30H - Jardim das Artes: Rosa Negra Band Dia 14 - 21.30H - Parque Duppigheim (Boidobra): Só nós 5                                                 Dia 20 - 21.30H - Jardim da Goldra (junto à Telepizza): Pedro Silva Dia 21 - 21.30H - Esplanada do Académico dos Penedos Altos: H20                                                 Dia 27 - 21.30H - Centro Cívico de Cantar Galo: Meu Fado Dia 28 - 21.30H - Pátio do Grupo Recreativo Vitória de Santo António: Trucks  
PEDRO DE TRÓIA ANIMA “VERÃO” DA COVILHÃ
03-08-2020

PEDRO DE TRÓIA ANIMA “VERÃO” DA COVILHÃ

PEDRO DE TRÓIA ANIMA “VERÃO” DA COVILHÃ O “Verão no Centro Histórico” já começou, devolvendo os eventos culturais às ruas da Covilhã. O arranque da terceira edição do evento aconteceu no passado sábado, dia 1 de agosto, no Largo da Infantaria 21, com o concerto de Luís Severo. No próximo sábado, 8 de agosto, no mesmo local, a noite começa às 21H30, com uma Visita Guiada e Encenada por Joana Poejo (ASTA), que de forma didática e divertida nos apresenta a(s) história(s) da Covilhã. O trajeto da visita será projetado numa tela e a atriz fará uma encenação no local. Segue-se o concerto de Pedro de Tróia. Apesar de ainda jovem, tem já uma longa história na música portuguesa. Foi o fundador dos Capitães da Areia e aventura-se agora a solo. "Depois Logo Se Vê" é o disco de estreia editado em março deste ano, mesmo antes da declaração do Estado de Emergência. Esse facto não impediu o disco de se tornar num dos melhores deste ano e de ser amplamente elogiado pela imprensa nacional. Na Covilhã, vamos testemunhar umas das primeiras apresentações ao vivo do refinado pop/rock de Pedro de Tróia. Devido à crise pandémica que ainda atravessamos, torna-se necessário adotar um conjunto de medidas para garantir a segurança de todos. Assim, para assistir ao evento, é obrigatório adquirir gratuitamente bilhetes em www.veraonocentrohistorico.pt. A lotação dos espetáculos é limitada, com lugares sentados, em cadeiras desinfetadas, assegurando a distância entre lugares. O recinto abre às 21h00. O espetáculo é composto por duas partes (visita virtual encenada + concerto) e inicia às 21h30, pelo que se apela à pontualidade dos espetadores e à permanência nos respetivos lugares até ao final.  Está disponível no local sinalética com as regras e as recomendações da DGS, bem como dispensadores de álcool-gel. O uso de máscara é obrigatório para deslocações dentro do recinto. O melhor da nova música portuguesa alia-se ao melhor do património histórico e do teatro, nas noites mais divertidas do verão na Covilhã! +INFO: www.veraonocentrohistorico.pt   
LUÍS SEVERO ABRE 3ª EDIÇÃO DO “VERÃO NO CENTRO HISTÓRICO” 
27-07-2020

LUÍS SEVERO ABRE 3ª EDIÇÃO DO “VERÃO NO CENTRO HISTÓRICO” 

A 3ª edição do “Verão no Centro Histórico” começa no próximo sábado, dia 1 de agosto, no Largo da Infantaria 21, com a estreia de Luís Severo a atuar na Covilhã. De 1 de agosto a 12 de setembro, esta iniciativa do Município volta a aliar o melhor da nova música nacional ao melhor do património, da história e do teatro. Todos os sábados, às 21h30, o centro histórico da Covilhã acolhe uma visita guiada encenada pela atriz Joana Poejo, seguida de concertos de projetos musicais de qualidade em locais emblemáticos do “coração” da cidade. Artistas e público reúnem-se nestes locais, que se transformam por uma noite em palcos de espetáculos musicais. No ano passado, o “Verão no Centro Histórico” foi um sucesso, levando covilhanenses de todas as idades a sair de casa e a participar massivamente nas noites mais divertidas e culturalmente ricas do verão na cidade. Já este sábado, sobe ao palco Luís Severo, um dos nomes mais consensuais da escrita de canções na sua geração. Tem três álbuns editados, tendo o último, “O Sol Voltou”, saído no ano passado. Luís Severo passou já pelos mais emblemáticos palcos do país e chega agora a vez de a Covilhã conhecer ao vivo o seu talento.  Devido à pandemia de covid-19, a Câmara Municipal da Covilhã vai implementar um conjunto de medidas indispensáveis para a realização do evento com a maior segurança. Seguindo as indicações da DGS, para assistir aos espetáculos é obrigatório reservar bilhete gratuito em www.veraonocentrohistorico.pt, uma vez que a lotação dos espetáculos é limitada, com lugares sentados, em cadeiras desinfetadas, assegurando a distância entre lugares. Está disponível no local sinalética com as regras e as recomendações da DGS, bem como dispensadores de álcool-gel. O uso de máscara é obrigatório para deslocações dentro do recinto. Outra das principais adaptações da edição deste ano será o modo como as já famosas visitas guiadas e encenadas por Joana Poejo (ASTA) se vão realizar. O trajeto da visita será projetado num tela e a atriz fará uma encenação no local, acompanhando as imagens.  Após a visita guiada encenada, seguem-se concertos dos mais promissores projetos musicais nacionais. A programação musical do evento é a seguinte: Luís Severo (1 de agosto); Pedro de Tróia (8 de agosto) e Ditch Days (15 de agosto), no Largo da Infantaria 21; Afonso Cabral (22 de agosto); Tape Junk com Frankie Chavez (29 de agosto), no largo atrás da Câmara, e a “prata da casa” com os músicos locais Renato e Margarida (5 de setembro), no Largo do Calvário e Flávio Torres & Os Canalhas (12 de setembro), atrás da Câmara.                                        No próximo dia 8 de agosto, é Pedro de Tróia quem sobe ao palco no Largo da Infantaria 21, em mais uma noite de “Verão no Centro Histórico”.  Junte-se às noites mais divertidas do verão na Covilhã! www.veraonocentrohistorico.pt 
COVILHÃ INOVA COM ECONOMIA CIRCULAR TÊXTIL
14-07-2020

COVILHÃ INOVA COM ECONOMIA CIRCULAR TÊXTIL

O Município da Covilhã será o primeiro concelho português a implementar na sua globalidade um sistema inovador de Economia Circular têxtil. Trata-se de uma solução nova para o vestuário em fim-de-vida, permitindo o seu descarte, partilha e valorização através de Lojas Sociais, upcycling e reciclagem (downcycling), incluindo o módulo “COVID FREE” para o tratamento de máscaras sociais de proteção da COVID por alunos do 2º, 3º ciclo e secundário das escolas do concelho da Covilhã. Para a concretização deste importante projeto na área do design inclusivo, a Câmara Municipal da Covilhã estabeleceu uma parceria com a plataforma TO-BE-GREEN, que se prepara para pedir patente europeia do seu Modelo de Utilidade visto ser uma solução inovadora no contexto internacional para o vestuário em fim de vida. A TO-BE-GREEN funciona como um e-marketplace de Economia Circular, suportada numa app e plataforma dedicadas e orientada para as novas gerações de consumidores (Millennials-Y e Zoomers-Z), sendo uma resposta para os problemas crescentes dos resíduos têxteis pós-consumo produzidos nos territórios. Incorpora a digitalização dos artigos em fim-de-vida entregues pelos utilizadores, permitindo a sua rastreabilidade e segue a hierarquia dos resíduos que é sugerida pela União Europeia, com foco na Economia Circular têxtil. A indústria da moda, que inclui o vestuário, os têxteis-lar, o calçado e os acessórios, exige cada vez mais recursos naturais para a sua produção e assim satisfazer a procura crescente em todo o mundo. A fast fashion e o consumo excessivo de produtos de moda, bem como o consequente descarte posterior após uso, são um problema ambiental em Portugal que a TO-BE-GREEN quer ajudar a resolver. Com a pandemia da COVID-19, um novo problema ambiental ganha dimensão: o descarte de máscaras descartáveis e/ou reutilizáveis após o seu uso. E a TO-BE-GREEN vai permitir um tratamento ambientalmente correto desses produtos têxteis, com a sua valorização através de um processo de reciclagem (downcycling). O Município da Covilhã será o primeiro concelho português onde este inovador sistema será implementado na sua globalidade. Uma das suas principais vertentes destina-se às escolas do concelho. No próximo ano letivo 2020/2021, aos alunos do concelho de Covilhã será possível entregar as suas máscaras individuais em fim de vida à saída da sua escola em contentores adequados, para posterior recolha e tratamento por parte da TO-BE-GREEN. Esses materiais têxteis serão depois convertidos em matéria-prima para outros produtos à base de fibras têxteis no CVR (Centro de Valorização de Resíduos) da Universidade do Minho. O Município da Covilhã e a TO-BE-GREEN irão disponibilizar a todos os covilhanenses uma Loja Social para a entrega e partilha de peças de vestuário em fim de vida, em colaboração com as IPSS’s do Concelho e com outras entidades que apoiam os mais desfavorecidos. Com esta solução tecnológica, a proximidade às escolas e às novas gerações adotantes ou nativas digitais será muito grande, promovendo ainda mais os comportamentos sustentáveis e “green” destes novos consumidores, aumentando os níveis de reciclagem e reduzindo consequentemente os encargos do município com os seus resíduos domésticos, criando valor para o vestuário em fim-de-vida.