Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Jul.19.2018
Notícias
COVILHÃ DISPONÍVEL PARA A CRIAÇÃO DE MUSEU LUÍS GERALDES
05-07-2018

COVILHÃ DISPONÍVEL PARA A CRIAÇÃO DE MUSEU LUÍS GERALDES

Decorreu na passada terça-feira, dia 3 de julho, na Tinturaria- Galeria de Exposições, a inauguração da exposição “Universos do Sagrado” do conceituado artista e natural do Concelho da Covilhã, Luís Geraldes. A exposição compõe-se de duas formas artísticas, características da obra deste autor: a pintura e a escultura. Dezenas de pessoas quiseram ser as primeiras a conhecer o trabalho deste artista, já exposto pelos cinco continentes. Luís Geraldes mostra finalmente à Covilhã as vivências e experiências que se refletem na sua obra. Esta inauguração contou com apontamentos musicais compostos especialmente para a ocasião e interpretados pelo músico Renato Folgado. O Presidente da Câmara Municipal, Vítor Pereira, acompanhado pela vereadora da cultura, Regina Gouveia, salientou a “convergência de vontades, que permitiu trazer à Covilhã a sua obra, a sua arte, a sua essência. A arte é sempre algo muito difícil de definir. É o espelho da nossa alma, do nosso interior, da vida e do que nós conseguimos percecionar. A forma como encaramos a vida é portadora de grande sensibilidade e só pessoas com sensibilidade conseguem criações magníficas como estas obras.” Luís Geraldes explicou o seu longo e rico percurso e, emocionado, agradeceu à Câmara Municipal da Covilhã a possibilidade de apresentar as suas obras no Concelho de onde é natural. “Espero que esta exposição seja a primeira de muitas, neste espaço extraordinário, cheio de luz e com as características ideais para expor arte, que é a Tinturaria”, afirmou o artista plástico. Disponibilizou-se para que, no futuro, seja possível criar um Museu na Covilhã destinado a albergar as suas variadas obras de arte, obtendo o apoio do Presidente da Câmara, que respondeu positivamente ao desafio ao prometer “fazer todo o possível para a sua concretização”. Foi neste tom positivo que terminou um evento que, nas palavras de Luís Geraldes, poderá representar o “reiniciar e reforçar da atividade cultural da Covilhã”. A exposição “Universos do Sagrado” está patente ao público na Tinturaria até ao dia 28 de setembro. Entrada gratuita.
ESPÓLIO MUNICIPAL EM EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL NO MNAA - MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA, EM LISBOA
02-07-2018

ESPÓLIO MUNICIPAL EM EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL NO MNAA - MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA, EM LISBOA

A Câmara da Covilhã possui um vasto e valioso espólio religioso, que se encontra em exposição permanente, no Museu de Arte Sacra. Uma riqueza viva e histórica que reúne peças únicas, que marcam a herança religiosa no concelho, na sua maioria vindas de igrejas, capelas e conventos mas também de coleções privadas. Uma das peças consagradas neste Museu, pelo seu interesse histórico, cultural e artístico, é o Retrato, a meio corpo, de Soror Maria Helena de São Bernardo, vestida com o hábito da respetiva Ordem, negro com touca e véu brancos. A pintura em óleo, datada do início séc. XIX, foi uma das cem obras selecionadas para integrar a exposição internacional denominada “Do Tirar Polo Natural. Inquérito ao retrato português”, patente ao público no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa. “Uma exposição temporária em torno do retrato produzido em Portugal, desde o século XV até à atualidade, que reúne cerca de 100 obras, de múltiplas disciplinas artísticas, provenientes de instituições e colecionadores nacionais, bem como de prestigiosas instituições internacionais, como o Museo del Prado, o Groeningemuseum de Bruges, a Galleria Nazionale di Parma ou os Musées Royaux des Beaux-Arts de Belgique.” in website da Direção-Geral do Património Cultural A referida peça integra, no Museu de Arte Sacra, a Coleção José de Almeida Eusébio, por ter sido este o responsável pela sua incorporação, em 1929, no então Museu Municipal da Cidade. A exposição estará patente ao público de 29 de junho a 30 de setembro, de terça a domingo, das 10h00 às 18h00, no Museu Nacional de Arte Antiga, na rua das Janelas Verdes, em Lisboa.  
LUÍS GERALDES EXPÕE PELA PRIMEIRA VEZ NA COVILHÃ
02-07-2018

LUÍS GERALDES EXPÕE PELA PRIMEIRA VEZ NA COVILHÃ

A Tinturaria – Galeria de Exposições acolhe, de 3 de julho a 28 de setembro, a exposição “Universos do Sagrado”, do conceituado artista plástico Luís Geraldes. Nascido em Vale da Cerdeira, uma aldeia entre S. Jorge da Beira e o Sobral de S. Miguel, este artista apresenta pela primeira vez a sua obra na Covilhã, sua terra natal. Luís Geraldes expôs a sua vasta obra pelos cinco continentes. De Madrid a Nova Iorque, de Londres a Melbourne ou Lisboa, a sua obra artística está presente em todo o Mundo. Às vivências e experiências filtradas pelo talento do artista, acrescentam-se as influências culturais da África por onde passou e do país em que escolheu viver, a Austrália. O artista comenta as suas criações da seguinte forma: “a prática artística em estúdio não cai do céu ou emerge do vácuo. O artista desenha direta ou indiretamente sobre as suas experiências pessoais, memórias e intuição. As obras de arte apresentadas estão indelevelmente ligadas a incursões a memórias marcantes que influenciaram e moldaram a imaginação e vida artística”. O Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, sublinha o facto de o autor apresentar a sua obra à cidade. “Finalmente chega à Covilhã a exposição de pintura e escultura assinada por Luís Geraldes”, afirma o autarca. “Estamos perante um artista que conquistou legitimamente o seu espaço entre os grandes artistas plásticos nacionais, graças à sua extraordinária obra, que enriquece o panorama artístico nacional e internacional, enchendo de orgulho a Covilhã e os Covilhanenses”. A exposição “Universos do Sagrado” é inaugurada no dia 3 de julho, às 17h30, na Tinturaria.  
OFICINAS DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO NO ARQUIVO MUNICIPAL
02-07-2018

OFICINAS DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO NO ARQUIVO MUNICIPAL

O Arquivo Municipal da Covilhã preparou, para os meses de julho e agosto, um conjunto de oficinas didáticas para crianças. “Os livros são atacados pelo exercito do mal, onde impera o descuido, os maus tratos dos documentos, a falta de limpeza, as humidades, os riscos e rasgões nas suas folhas, que se agrava com a chegada dos seus Cavaleiros - Lepisma, Barata e Fungo.  Para combater este exercito, surge o S.O.S. livro o “super-herói” que vem proteger e salvar o mundo dos livros.” O “S.O.S. Livro” irá proporcionar aos mais novos algumas noções básicas de conservação e restauro, que posteriormente poderão desenvolver e aplicar nos seus livros de leitura e cadernos escolares,  pois as crianças irão ter contato com algum material técnico como trinchas de limpeza, luvas, mascaras, Pó de borracha,  papel japonês, tylose, adesivos não ácidos, fita de nastro, linhas de algodão e caixas de cartão livre de ácido (acid-free). Identificar as doenças dos livros para posteriormente cuidar e tratar, tendo em conta a especificidade de cada operação, fazem desta atividade uma experiência única e de grande interesse para a comunidade local, pois pretende-se sensibilizar os mais jovens para a importância e necessidade de preservar e respeitar os livros e documentos em papel, como fonte de transmissão do conhecimento entre as várias gerações.  Para participar nesta atividade, que irá decorrer de 02 de julho a 31 de agosto, será necessário efetuar uma inscrição prévia, através do Tlf. (+351) 275.329270 ou por e-mail arquivo@cm-covilha.pt.  
CÂMARA DA COVILHÃ APRESENTA FEIRA DE S. TIAGO 2018
28-06-2018

CÂMARA DA COVILHÃ APRESENTA FEIRA DE S. TIAGO 2018

A Câmara Municipal da Covilhã, na pessoa do Vereador José Miguel Oliveira, apresentou hoje, dia 27 de junho, em conferência de imprensa realizada nos Paços do Concelho, a 607ª edição da Feira de S. Tiago, uma das mais antigas da Península Ibérica, que decorre de 13 a 25 de julho. Com atividades e espetáculos diários com artistas do concelho e da região, o destaque vai para Rogério Charraz (dia 13), Mickael Carreira (14), Cuca Roseta e José Cid (20), D.A.M.A (21), espetáculos que este ano implicam o pagamento simbólico de 1 euro, no dia 13 e 2 euros, nos dias 14, 20 e 21. José Miguel Oliveira justifica este preço simbólico com a “necessidade de fazer crescer de forma sustentada este certame, afirmando cada vez mais o estatuto da Feira de São Tiago como um grande cartaz regional”.  A Feira regressa nesta edição ao modelo dos dois fins de semana, com concertos às sextas e sábados. Com um orçamento de cerca de 130 mil euros, o certame contará com 162 stands, divididos por várias zonas de interesse.  Um dos grandes atrativos da Feira de São Tiago este ano será o stand que representou a Covilhã na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), recente vencedor do prémio de “Melhor Stand Público Nacional 2018”. O stand conquistou o júri por apresentar um conceito em que a tradição dos lanifícios se mistura com uma original e moderna utilização da lã. Os covilhanenses vão agora poder ver de perto o stand que tantos elogios atraiu na BTL.  O autarca revela que são esperados entre 50 a 70 mil visitantes, entre covilhanenses e habitantes de concelhos vizinhos e que “está tudo a postos para os receber”. “Convidamos todos os Covilhanenses e quem nos queira visitar a participar e a virem divertir-se em mais uma edição da Feira de São Tiago”, concluiu José Miguel Oliveira.