Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Ago.04.2020
Notícias
CCDR APROVA FINANCIAMENTO DE LABORATÓRIO TECNOLÓGICO INOVADOR NA COVILHÃ
29-06-2020

CCDR APROVA FINANCIAMENTO DE LABORATÓRIO TECNOLÓGICO INOVADOR NA COVILHÃ

O projeto PARKURBIS Lab, liderado pelo Parque de Ciência e Tecnologia da Covilhã, em cooperação com dois dos seus principais acionistas, a Universidade da Beira Interior (UBI) e a ALTICE Lab, vai ser uma realidade, uma vez que a CCDR Centro aprovou já a sua candidatura a fundos europeus.  O PARKURBIS Lab será uma estrutura única na região centro e com características inovadoras a nível nacional, que congregará: um laboratório de prototipagem, vocacionado para o desenvolvimento de novas soluções nas áreas da Eletrónica, Internet das Coisas (IoT) e Indústria 4.0 (I4.0); um espaço de co-work e um espaço de Living Lab empresarial. Esta combinação tem como objetivo disponibilizar um espaço para o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas, potenciadas através de um programa de ação baseado na co-criação, na transferência e teste de tecnologias, no feedback do mercado e na articulação entre indústria, academia, governação, cidadãos. O espaço de laboratório de prototipagem assegura equipamentos e competências para que novos empreendedores, alunos do ensino superior e investigadores possam desenvolver projetos de investigação e produtos inovadores. Este espaço estará também disponível para as empresas desenvolverem protótipos de novos produtos, projetos de cooperação com entidades do sistema de I&D, adquirir serviços que contribuam para o seu desenvolvimento e competitividade tecnológica, no âmbito de uma estratégia Indústria 4.0. Estas vertentes vêm complementar a oferta de equipamentos, infraestruturas e serviços disponibilizados pela UBI, estabelecendo ainda uma importante ligação com o Centro de Cloud Computing localizado na Universidade. “O PARKURBIS Lab será instalado no piso 0 (zero) do edifício do Parkurbis e ocupará uma área de, aproximadamente, 500m2. Este espaço irá potenciar atividades de Investigação, Desenvolvimento e inovação (I+D+i) e o desenvolvimento de novas soluções (produtos, serviços ou processos), importantes no crescimento da capacidade de inovação das empresas. Da auscultação do tecido empresarial resultou já uma forte demonstração de interesse na utilização destas valências”, afirma Jorge Patrão, Presidente do Concelho de Administração do Parkurbis.  Para Vítor Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, “o Parkurbis Lab representa um importante e estratégico investimento de cerca de 300 mil euros, financiado a 85% por fundos comunitários, numa infraestrutura única na região centro e inovadora a nível nacional, que irá fomentar a criação de sinergias entre empresas (quer empresas estabelecidas, quer novas startups), Academia (UBI) e Sociedade Civil”.  
MUNICÍPIO DA COVILHÃ CRIA REDE DE MIRADOUROS
29-10-2019

MUNICÍPIO DA COVILHÃ CRIA REDE DE MIRADOUROS

A Câmara Municipal da Covilhã vai construir miradouros e remodelar alguns dos já existentes no concelho. Estas intervenções visam a criação de uma Rede de Miradouros e enquadram-se no plano de Conservação, Proteção e Desenvolvimento do Património Natural e Cultural, que conta com apoio financeiro através da Prioridade de Investimento 6.3 do Pacto da CIMBSE - Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela. O Miradouro da Varanda dos Carqueijais será o primeiro a ser requalificado, estando prevista a conclusão da empreitada em setembro de 2020. Pretende-se dota-lo de características atrativas que levem os viajantes e os turistas a parar e a desfrutar de uma paisagem única sobre a Covilhã e a Cova da Beira. O Miradouro do Covão será também alvo de uma intervenção que irá valorizar o espaço com a colocação de sinalética indicativa e explicativa da paisagem, a criação de condições de estacionamento e de permanência no local e a instalação de mobiliário urbano adequado à função do miradouro. A obra será concluída até dezembro de 2020. Serão construídos dois novos miradouros, um na Nave de Santo António e outro no Alto dos Livros. O primeiro surgirá na zona dos Piornos, com acesso a partir da EN339, junto ao Centro de Limpeza da Neve. O novo Miradouro da Nave de Santo António pretende potenciar o turismo de natureza, dotando-o de condições de atratividade para que quem ali se desloque usufrua das melhores vistas que o local proporciona. Prevê-se a abertura ao público em dezembro de 2020. A outra infraestrutura a construir localiza-se na cumeada da zona do Alto dos Livros, com acesso a partir da EN339. O futuro Miradouro do Alto dos Livros pretende levar os viajantes e os turistas a parar e a desfrutar de uma paisagem rica sobre os vales da Cova da Beira e das Cortes do Meio, apostando na valorização paisagística. Está prevista a abertura ao público em dezembro de 2020.  
PARKURBIS RECEBE FINAL DO TOURISM EXPLORERS       
23-10-2019

PARKURBIS RECEBE FINAL DO TOURISM EXPLORERS       

                                                                                              A 3ª edição do maior programa nacional de criação e aceleração de startups na área do Turismo termina já no próximo dia 24 de outubro, no Parkurbis, Covilhã. Para além das 12 melhores startups, de 12 cidades diferentes, a Grande Final Nacional vai também contar com a presença de investidores, parceiros e de vários convidados da comunidade nacional e local. Depois de 6 semanas de trabalho, as 12 melhores startups da área do turismo, de 12 cidades diferentes (Abrantes, Angra do Heroísmo, Aveiro, Caldas da Rainha, Coimbra, Covilhã, Évora, Faro, Lisboa, Portalegre, Porto e Setúbal), vão agora disputar o 1º lugar da 3ª edição do Tourism Explorers na Grande Final Nacional. O sprint final das startups vai realizar-se no próximo dia 24 de outubro, no Parkurbis (a participação é gratuita, mediante inscrição). Durante a tarde, os empreendedores das 12 startups vão apresentar os seus projetos a um grupo de jurados, investidores, parceiros, imprensa e comunidade local, numa competição de pitches. No final, só um sairá vencedor e levará para casa um incentivo no valor de 10.000€. O Tourism Explorers é um programa organizado pela Fábrica de Startups, em parceria com o Turismo de Portugal, que tem como objetivo promover o empreendedorismo em Portugal, através da criação e apoio ao desenvolvimento de novas startups relacionadas com o setor do turismo. O Tourism Explorers conta, ainda, com o apoio de vários parceiros, como as Escolas do Turismo de Portugal, a Portugal Ventures, a StartUp Angra, Universidade da Beira Interior (UBI), o Parkurbis, o Tagusvalley, a Universidade de Aveiro, o PCI • Creative Science Park Aveiro Region, a TERINOV ou a Universidade de Évora. AGENDA – Tourism Explorers: O Sprint Final 14:00 - Receção dos participantes 14:30 - Abertura 14:35 - Debate: As Incubadoras e o Empreendedorismo 15:05 - Pitches (Parte 1) 16:05 - Coffee-Break 16:25 - Pitches (Parte 2) 17:25 - Deliberação do Júri 18:00 - Anúncio dos Vencedores 18:15 - Fim do evento  
PROJETO INTERMUNICIPAL UNE COVILHÃ E FUNDÃO POR CICLOVIA
14-10-2019

PROJETO INTERMUNICIPAL UNE COVILHÃ E FUNDÃO POR CICLOVIA

A Covilhã e o Fundão vão estar ligados através de uma ciclovia. Este projeto intermunicipal vai contar com um investimento total de 980.693,58 euros (troço do Fundão 600.193,58, troço da Covilhã 380.500,00), co-financiado pelo Fundo Ambiental no valor de 490.346,79 euros€, permitindo desta forma reforçar a estratégia de desenvolvimento da mobilidade sustentável na região. Os dois municípios apresentam-se como verdadeiros agentes da política de transportes locais, com capacidade de promover a adoção de modos suaves através da criação de infraestruturas de transportes que potenciam a sua utilização pelos munícipes.  A futura ciclovia vai ter uma extensão total aproximada de 13 km, será desenvolvida ao longo da estrutura viária existente, a Estrada Nacional 18, que liga as cidades do Fundão e da Covilhã e através da qual é efetuado o acesso a dois importantes polos industriais, assumindo esta via um perfil marcadamente urbano. O troço da Ciclovia no concelho do Fundão inicia-se na proximidade da zona comercial, na entrada da cidade, interligando com os percursos cicláveis já existentes ou em fase de planeamento, e terminará no Souto Alto, onde interligará com o troço da Covilhã. Será implantada uma ciclovia em cada sentido do tráfego, com uma largura constante de 1,20 metros e partilhada com os peões, e substituirá os atuais passeios existentes ou implantada junto à berma da via.  O troço da Ciclovia no concelho da Covilhã inicia-se no cruzamento do Hospital, interligando com os percursos cicláveis da cidade, presentemente em execução, e terminará no Souto Alto onde interligará com o troço do Fundão. Será implantada na berma direita da Variante da EN18 à Covilhã, na berma do lado direito no sentido Covilhã/Fundão, com uma largura de 2,20m, separada da faixa de rodagem onde circulam os veículos. Vitor Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, congratula-se com esta “conjugação de esforços que estreitam ainda mais os laços entre as duas cidades e os dois concelhos, que já têm muitas afinidades e se complementam”. Para o autarca, “esta relação saudável contrasta com a situação que existia em tempos idos, com um certo virar de costas entre os dois concelhos. São estes os projectos decisivos para a união e cooperação crescente entre a Covilhã e os municípios vizinhos, que se situam numa das zonas mais importantes do interior de Portugal: a Cova da Beira”.
CENTRO DE INCUBAÇÃO E EMPREENDEDORISMO ABRE PORTAS EM 2020
09-10-2019

CENTRO DE INCUBAÇÃO E EMPREENDEDORISMO ABRE PORTAS EM 2020

As obras do novo Centro de Incubação e Apoio ao Empreendedorismo da Covilhã decorrem a bom ritmo, estando prevista a sua conclusão no verão de 2020. Esta intervenção permite a transformação do edifício da antiga PSP, na Rua António Augusto de Aguiar, mantendo o traço arquitetónico original mas criando vários espaços para a promoção e sustentabilidade de micro e pequenas empresas. Este edifício permitirá igualmente acolher jovens empreendedores para que desenvolvam os seus projetos criativos. A empreitada de reabilitação e restauro do edifício foi adjudicada à empresa NOW XXI – Engenharia e Construções, Lda., pelo valor de 776. 715, 21€ + IVA, com um prazo de execução de 300 dias. Trata-se de uma obra prevista no PEDU da Covilhã (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano) que irá contar com 6 gabinetes para empresas, 16 lugares de coworking, 2 espaços para oficinas (Makers), auditórios e sala de reuniões. Para o Presidente da Câmara Municipal, Vítor Pereira, este projeto “é uma oportunidade única, tendo em conta a localização estratégica deste Centro junto à UBI – Universidade da Beira Interior”. O autarca afirma que, com este projeto, “a Covilhã passa a ter uma infraestrutura moderna e multifuncional, ao mesmo tempo que reabilitamos e valorizamos o património histórico no centro da cidade”. Vítor Pereira está seguro de que “são estas as concretizações que nos permitem ter esperança e confiança no futuro que estamos a tecer”.  
INVESTIMENTO INTERNACIONAL RECUPERA PATRIMÓNIO INDUSTRIAL DA COVILHà      
28-05-2019

INVESTIMENTO INTERNACIONAL RECUPERA PATRIMÓNIO INDUSTRIAL DA COVILHà      

A antiga Fábrica Francisco Mendes Alçada vai dar lugar a uma residência para estudantes. O projeto, liderado pela empresa internacional MAIAR, já foi entregue na Câmara Municipal da Covilhã e deverá estar concluído em setembro de 2020. A empresa pretende implementar uma rede de residências nos principais centros urbanos de Portugal, sendo a Covilhã a cidade escolhida para iniciar o projeto. Pedro Antunes, um dos sócios gerentes da empresa, destacou as características únicas da Covilhã que fazem dela uma cidade com excelentes oportunidades de negócio, devido à sua capacidade de atrair alunos nacionais e internacionais. Salientou ainda que este investimento tem como objetivo “criar um novo modelo de residências, com elevada qualidade, que pretende integrar e envolver os alunos na vida da cidade”. Para o Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, “este é um projeto diferenciador do ponto de vista da reabilitação urbana e um verdadeiro exemplo de recuperação do património industrial”. Para o autarca, “este investimento prova que a Covilhã está na moda e no radar dos investidores”. A residência terá valências como cozinha, espaços comuns, ginásio, zona de estudo, sala de convívio, sala de trabalhos de grupo, lavandaria, limpeza periódica de quartos, quartos individuais, receção, wi-fi, representando um investimento aproximado de 10 milhões de euros.