Município da Covilhã
Tlf:. 275 330 600
Set.21.2019
Notícias
COVILHÃ ASSINALA SEMANA DA MOBILIDADE COM CAMINHADAS E ATIVIDADES AO AR LIVRE
17-09-2019

COVILHÃ ASSINALA SEMANA DA MOBILIDADE COM CAMINHADAS E ATIVIDADES AO AR LIVRE

Durante toda a semana comemora-se a semana dedicada à mobilidade sustentável. O seu objetivo é reforçar o debate sobre a necessidade de mudanças de comportamentos em relação à mobilidade, especificamente no que se refere à utilização do automóvel particular.  A Campanha Nacional partilha os objetivos Europeus para a recuperação da qualidade ambiental das cidades europeias. Objetivos principais: •    Encorajar o desenvolvimento de comportamentos compatíveis com o desenvolvimento sustentável e, em particular, com a proteção da qualidade do ar, com a mitigação do aquecimento global e com a redução do ruído; •    Consciencializar os cidadãos para os efeitos que a sua escolha de um modo de transporte, terão na qualidade do ambiente; •    Proporcionar aos cidadãos oportunidades para se deslocarem a pé, utilizarem a bicicleta e os transportes públicos, em vez do automóvel privado e ainda, promover a intermodalidade; •    Proporcionar aos cidadãos uma oportunidade para redescobrirem a sua cidade ou vila, os seus habitantes e o seu património, num ambiente mais saudável e agradável. Na Covilhã, a programação envolve diversas atividades distribuídas por toda a semana, com destaque para as caminhadas “Caminhar e Pedalar”, no dia 21 de setembro, que irá decorrer a partir das 9h na Praça do Município, e no mesmo dia, “Mobilidade e Literatura”, com início marcado para as 18 h nas Piscinas Municipais. No dia 22 de setembro assinala-se o Dia Europeu Sem Carros com a “Cãominhada” a partir do Jardim do Rodrigo, pelas 9h, hora se inicia o Passeio da Memória (Complexo Desportivo) e às 15h, o “Desfile e Concerto das Bandas Filarmónicas” ( Jardim Publico). Ainda no dia 22, de forma simbólica, o trânsito estará cortado num dos sentidos da Avenida Europa e em algumas artérias limítrofes para que essas vias possam ser percorridas a pé.  
COVILHÃ ARRANCA ANO ESCOLAR COM MAIS APOIO SOCIAL E ESCOLAS RENOVADAS
17-09-2019

COVILHÃ ARRANCA ANO ESCOLAR COM MAIS APOIO SOCIAL E ESCOLAS RENOVADAS

As escolas do município da Covilhã assinalaram esta semana o arranque do ano letivo 2019/ 2020. O novo ano escolar apresenta como novidade as várias intervenções em espaços escolares, com salas renovadas, novo mobiliário (mesas, cadeiras e quadros), equipamento informático e material didático. Estas intervenções permitiram melhorar substancialmente a vivência das crianças nos estabelecimentos de ensino. «Num contexto em que as autarquias estão a assumir novas responsabilidades na área da Educação, o Município tem reforçado de forma substancial a intervenção nas escolas do concelho para poder dar resposta às necessidades de uma escola pública que nos deve orgulhar a todos», afirmou o Presidente da autarquia. Vítor Pereira sublinhou ainda o facto de «as melhorias não se ficarem apenas pelas obras mas também pelos novos conteúdos de enriquecimento curricular. Através do projeto municipal “Eu sou Mais” as crianças vão poder ter contacto com atividades de Ciência Divertida, Robótica, Estimulação Sensorial, Musica e Cidadania, reforçando desta forma, novas componentes extras curriculares. Na área social a Câmara da Covilhã diminuiu os valores de comparticipação financeira suportados pelas famílias para utilização dos serviços da componente de prolongamento de horário, quer no ensino pré-escolar, quer no 1º ciclo do ensino básico, que agora também passa a ter a gestão do Município. Estes serviços visam assegurar o acompanhamento e a supervisão das crianças, a dinamização de atividades, antes e depois do horário escolar e ainda durante as interrupções letivas e férias escolares, nos casos em que os Pais não possam assumir essa responsabilidade. Assim, tendo por objetivo garantir a igualdade de oportunidades de acesso à educação e reforçar as medidas de uma maior equidade nas políticas educativas, a Câmara Municipal reduziu os valores praticados em função dos escalões de rendimento das famílias, sendo que as crianças beneficiárias do escalão 1 da Segurança Social continuam isentas do pagamento da mensalidade e nos restantes escalões houve reduções que variam entre os 23% e os 33%. Entre outras alterações, salientam-se, também, a definição de um número mínimo de 10 crianças para o funcionamento, no estabelecimento, dos referidos serviços de apoio e o valor mensal fixos para as comparticipações das famílias.  
MUNICÍPIO DA COVILHÃ LANÇA CONCURSO PARA IDENTIDADE GRÁFICA DO TEATRO
16-09-2019

MUNICÍPIO DA COVILHÃ LANÇA CONCURSO PARA IDENTIDADE GRÁFICA DO TEATRO

O Município da Covilhã apresentou, no passado dia 13 de setembro, o concurso para a conceção da identidade gráfica do Teatro Municipal da Covilhã, numa conferência de imprensa realizada no âmbito de uma visita às obras que decorrem no emblemático edifício.  Vítor Pereira, Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, acompanhado pela Vereadora Regina Gouveia, referiu que este Concurso tem como objetivo o desenvolvimento de uma proposta criativa de identidade gráfica do Teatro, para utilização nos mais variados contextos no plano institucional, promocional e comunicacional. O Teatro Municipal da Covilhã, que vai integrar o futuro Centro de Inovação Cultural, será um espaço multifuncional, que conjuga a economia, a cultura, o conhecimento e a inovação, ao serviço do desenvolvimento da cidade e da região. Vítor Pereira afirma o desejo de que esta estrutura seja o “polo dinamizador da cidade e da região, por via do fluxo cultural que potenciará e pelas sinergias que irá criar”. Quanto ao Concurso, procura-se a criação de uma identidade gráfica – símbolo e logótipo - contemporânea, de fácil apreensão e leitura e passível de aplicação em diferentes suportes para o Teatro Municipal. O Concurso é aberto a todos os cidadãos de nacionalidade portuguesa ou com residência em Portugal, a ateliers ou pessoas singulares, podendo estas concorrer a título individual ou associadas em grupo. Os candidatos poderão apresentar apenas uma proposta a concurso. As propostas devem ser entregues em mão ou remetidas por correio, do dia 30 de setembro de 2019 até 29 de novembro de 2019, no seguinte horário: 9h30 – 12h30 e 14h00 – 17h30, na morada da Câmara Municipal da Covilhã, na Praça do Município, 6200-151 Covilhã. A análise e seleção realiza-se através de uma Comissão Técnica constituída por cinco elementos: um designer externo convidado, um membro do Executivo Municipal, um representante da consultoria artística do projeto do Teatro Municipal da Covilhã, um representante do meio artístico local e um representante da UBI. Os pedidos de esclarecimento podem ser dirigidos por escrito à Câmara Municipal da Covilhã, através do seguinte endereço de correio eletrónico: teatro.municipal@cm-covilha.pt. As Normas do Concurso e a Ficha de Inscrição podem ser encontradas no link abaixo : FICHA DE INSCRIÇÃO E NORMAS DO CONCURSO DA IDENTIDADE GRÁFICA DO TEATRO MUNICIPAL DA COVILHÃ (299KB) 
A JIGSAW FECHAM COM CHAVE DE OURO “VERÃO NO CENTRO HISTÓRICO” DA COVILHÃ
10-09-2019

A JIGSAW FECHAM COM CHAVE DE OURO “VERÃO NO CENTRO HISTÓRICO” DA COVILHÃ

O “Verão no Centro Histórico” termina em grande, no dia 14 de setembro, na Praça do Município, com uma visita guiada encenada pela atriz Joana Poejo e um concerto da conceituada banda A Jigsaw.  A visita guiada (21h30) conta com as participações do Rancho de Unhais da Serra, de João Carlos Camurça, Paulo Galvão Serra e Liliana Gouveia e será muito especial uma vez que propõem um passeio noturno, repleto de surpresas, pelo interior dos Paços do Concelho. Após a visita, chega a vez da boa música, num concerto com o patrocínio da empresa Matos & Prata. Pelas 22h30, sobem ao palco os A Jigsaw, banda conimbricense liderada por dois multi-instrumentistas, Jorri e João Rui, que a imprensa especializada não hesita em colocar junto de nomes como Tom Waits, Leonard Cohen, Nick Cave ou Tindersticks. Será essencialmente devido às fortes raízes literárias e dos ambientes cénicos com que são construídos os seus álbuns. “Letters From The Boatman”, “Like The Wolf”, “Drunken Sailors & Happy Pirates” e “No True Magic” são por ora o seu legado discográfico de longa duração. Com convidados tão reconhecidos como por exemplo a norte-americana Carla Torgerson (The Walkabouts, Tindersticks) que entrega a sua voz no dueto “Black Jewelled Moon” do seu último álbum, os A Jigsaw têm pautado a sua carreira por uma consistência invejável. Convidados tanto da Rádio como da Televisão Nacional Espanhola para concertos, foram também já destacados por duas vezes na revista francesa Les Inrockuptibles como um projecto a seguir.  Neste ano de 2019, a banda celebra 20 anos de atividade e prepara-se para lançar o tão aguardado 5º álbum de estúdio. Os A Jigsaw são uma banda obrigatória, tanto em álbum como ao vivo. Incontornável e Imprescindível.  A 2ª edição do “Verão no Centro Histórico”, organizado pela Câmara Municipal da Covilhã, em parceria com o projeto de divulgação musical Sound&Vision, realizou-se de 3 de agosto a 14 de setembro, podendo já fazer-se um balanço extremamente positivo. As visitas guiadas encenadas são já um "caso de estudo" pela adesão crescente que foram tendo de semana para semana, com centenas de pessoas, de todas as idades e estratos sociais, a conhecerem mais sobre a história de locais emblemáticos da cidade. As histórias partilhadas pelos moradores nos locais das visitas são incorporadas na encenação, preservando assim a memória coletiva dos bairros e ruas da Covilhã. A forma divertida e original como a atriz Joana Poejo transmite a informação histórica a um leque tão diversificado de pessoas fazem destas visitas um dos principais fenómenos culturais dos últimos anos na cidade. O “Verão no Centro Histórico” atraiu milhares de covilhanenses e visitantes a locais emblemáticos do “coração” da cidade, aliando a nova música nacional ao melhor do património histórico, da arte urbana e do teatro, nas noites mais divertidas do verão na Covilhã.  
FLYING CAGES TRAZEM O MELHOR POP/ROCK AO VERÃO DA COVILHÃ
03-09-2019

FLYING CAGES TRAZEM O MELHOR POP/ROCK AO VERÃO DA COVILHÃ

Sábado, dia 07 de setembro, o "Verão no Centro Histórico" acontece na Avenida Frei Heitor Pinto, em frente à conhecida Fonte das 3 Bicas, junto ao Jardim Público.  Pelas 21h30, Joana Poejo dá início a uma visita guiada encenada na qual a atriz vai contar a história e as estórias que formam a memória coletiva daquela zona da cidade. Esta visita vai ser muito especial uma vez que conta com um conjunto de colaborações de luxo: a companhia de dança Kayzer Ballet, a Banda da Covilhã e o Rancho de Santo António. Depois (22h30), sobem ao palco os Flying Cages, banda portuguesa de indie rock, formada em 2011 em Coimbra. Desde os primeiros momentos, os quatro ‘Cages’ rapidamente se destacaram pela imaginação e facilidade com que criavam melodias muito próprias. Zé Maria Costa oferece a sua rouca e potente e toca guitarra ritmo, Francisco Frutuoso está encarregue da guitarra principal, Bernardo Franco marca a importante presença do baixo e Rui Pedro Martins assalta a bateria. Após o lançamento do seu primeiro álbum – Lalochezia – em 2016 e com vários palcos nacionais de renome pisados (Vodafone Mexefest, Hard Club, NOS Alive, Queima das Fitas Coimbra), a banda manteve o crescimento no panorama musical nacional, despertando a atenção de várias rádios. Em 2017, a banda apresentou ‘Woolgather’, o segundo álbum, gravado nos estúdios da Pontiaq em Lisboa pela mão do produtor Miguel Vilhena (Savanna, Marvel Lima, Ditch Days).  Fresco e maduro, mais interessante e dinâmico ao nível da composição, repleto de experimentação e sonoridades diferentes, Woolgather é o disco da confirmação dos Flying Cages como uma das mais promissoras bandas nacionais, à qual os amantes de música vão ter de estar atentos nos próximos anos. Agora, chega finalmente a vez de a Covilhã receber pela primeira vez os Flying Cages. O "Verão no Centro Histórico" é organizado pela Câmara Municipal da Covilhã em parceria com o projeto Sound&Vision. O concerto de Flying Cages é patrocinado pelo Sport Hotel do Grupo Natura IMB. O “Verão no Centro Histórico” ocorre todos os sábados, às 21h30, sempre em locais emblemáticos do “coração” da cidade, até ao dia 14 de setembro.  Junte-se às noites mais divertidas do verão na Covilhã!
NOVO “ESPAÇO DOS SENTIDOS” NA BIBLIOTECA DA COVILHÃ
03-09-2019

NOVO “ESPAÇO DOS SENTIDOS” NA BIBLIOTECA DA COVILHÃ

A Câmara Municipal da Covilhã promove a abertura oficial do “Espaço dos Sentidos”, integrado na Biblioteca Municipal, no próximo dia 11 de setembro. No âmbito deste evento realiza-se às 14h30 do mesmo dia a conferência “Estimular e Integrar para uma Cidadania plena”, em que serão debatidos os benefícios deste novo espaço para o crescimento, desenvolvimento e aperfeiçoamento do indivíduo. O painel de oradores é composto pelo Dr. Paulo Fernandes, da Associação Portuguesa de Integração Sensorial, e pelo Dr. Francisco Alvernaz, fundador da primeira sala Snoezelen em Portugal.  A Biblioteca Municipal da Covilhã vai disponibilizar ao público um novo espaço multissensorial, que tem por objetivo estimular os sentidos, através do tato, luz, sons, cores, texturas e aromas. O ''Espaço dos Sentidos'' terá duas salas: Sala para Estimulação Sensorial e Sala de Integração Sensorial, que visam explorar os cinco sentidos do corpo, recorrendo à terapia Snoezelen para diversos fins. Cada elemento da sala foi pensado e estudado para dar resposta terapêutica a quadros clínicos e necessidades especiais de aprendizagem. Porém, o espaço pode ainda ter efeitos benéficos para o ensino, a aprendizagem e a criatividade de cada utente. A Biblioteca, como lugar de estimulação cognitiva, irá prestar um novo serviço no desenvolvimento de atividades com o público escolar, tais como a construção criativa de histórias sensoriais, e a comunidade em geral. O “Espaço dos Sentidos” consiste num laboratório sensorial de desenvolvimento de atividades didáticas de modo a fomentar a motivação na aprendizagem. Este espaço constituirá uma ferramenta muito importante na diversificação de métodos de trabalho e de abordagem de conteúdos com vista à promoção do sucesso educativo dos alunos em geral e dos grupos de risco em particular. É constituído por várias zonas funcionais (zona de aprendizagem com áreas para investigar, criar, partilhar e desenvolver e zona especial – áreas promotoras de relaxamento, bem-estar e estimulação sensorial). As atividades que este novo serviço possibilita permitem ir ao encontro das necessidades e preferências de cada utilizador, explorar as emoções positivas associadas ao bem-estar, satisfação e, consequentemente, estimular o seu desenvolvimento global e facilitar a construção da sua cidadania.  Este novo serviço surge no âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar, da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, que tem como objetivos a prevenção de absentismo e abandono escolar, a promoção da participação e inter-relação dos vários intervenientes (Família, escola e comunidade) como agentes ativos no processo de crescimento e de aprendizagem das crianças. Para além disso, pretende promover o desenvolvimento de competências pessoais e socais dos alunos para participarem no planeamento, orientação e concretização do seu projeto de vida futura; fomentar o envolvimento e a participação ativa dos pais/encarregados de educação no percurso escolar e profissional dos alunos; desenvolver trabalho ativo e participativo entre os agentes escolares, comunidade, município, aluno e família; facilitar a articulação entre os vários profissionais e serviços especializados da Comunidade, para mobilização de respostas adequadas às necessidades e problemáticas identificadas no contexto educativo. Como instituição socialmente relevante que se deve pautar por uma gestão centrada nas necessidades das pessoas, a Biblioteca Municipal da Covilhã tem de ser capaz de desenvolver serviços inovadores, que a posicionem na vanguarda da utilização, o que implica uma transformação ao nível dos espaços e ambientes, fundos documentais, serviços prestados, atividades desenvolvidas. O “Espaço dos Sentidos” passa pela prestação de serviços à Comunidade fora das atividades tradicionais da biblioteca, nomeadamente, no âmbito da inclusão social e da participação no processo cognitivo sociocultural, bem como de caráter contínuo, ao longo da vida do indivíduo.